TMD Friction muda para expansão de sua operação no Brasil

TMD Friction muda para expansão de sua operação no Brasil

SALTO (SP)
O Grupo TMD informa que o plano de mudar a planta da TMD Friction do Brasil de Indaiatuba para Salto foi aprovado pela Nisshinbo Holdings, com início das obras em 2014 de previsão de conclusão em 2016. No projeto de construção da nova fábrica serão investidos R$ 92 milhões líquidos, projeto este que será conduzido por um grupo liderado no Brasil por Edilson Jaquetto – diretor geral dos negócios OE da TMD Friction do Brasil.
Até a conclusão da mudança, os clientes da TMD Brasil serão atendidos normalmente pela fábrica de Indaiatuba, onde possui licença de operação até 2016. A nova fábrica ficará em Salto, distante 15 quilômetros de Indaiatuba e receberá equipamentos com tecnologia de ponta. E a capacidade de produção será ampliada para atender o mercado em suas necessidades futuras e os requisitos dos clientes. Inclusive, o layout e os equipamentos terão padrões mais modernos em termos de ergonomia e saúde ocupacional.
A mudança de área industrial para área residencial, no local onde a TMD do Brasil encontra-se há quatro décadas em Indaiatuba, tornou obrigatória a transferência da planta. “A necessidade de realocar as operações de produção da TMD no Brasil tornou-se maior à medida que o desenvolvimento urbano no entorno da planta foi ampliado, com a construção de grandes edifícios residenciais” – disse John Hudson, CEO e presidente do Grupo TMD Friction.
A cidade de Salto oferece a infraestrutura adequada para receber a nova planta da TMD Brasil. Um plano municipal de longo prazo garante o uso industrial da área no futuro e assegura as atividades de negócios da TMD que ali serão estruturadas. Ao mesmo tempo, se for necessário oferece potencial para expansão das operações.
“Ao longo das últimas quatro décadas trabalhamos de forma produtiva em Indaiatuba. Contudo, o crescente desenvolvimento residencial em volta da fábrica representou muitos desafios, inclusive a falta de espaço para ampliar as operações. Assim a mudança para Salto é uma situação em que todos os envolvidos vão ganhar” – afirma Edilson Jaquetto, líder do projeto de mudança e diretor dos negócios OE da TMD Friction do Brasil.

Tags:
, , ,
Sem Comentários

Insira um Comentário