Parabéns a você: Renault comemora 15 anos de produção no Brasil

Parabéns a você: Renault comemora 15 anos de produção no Brasil

renault-logo
Hoje a Renault comemora 15 anos de produção no Brasil e em cada um dos 1,8 milhão de veículos produzidos, um motivo para celebrar. Primeira newcomer a acreditar no potencial do mercado brasileiro, sua relação com o País remonta à década de 60, quando os primeiros modelos Gordini e Interlagos circularam por suas ruas e estradas, produzidos sob licença pela Willis Overland. E, a partir da inauguração da sua primeira fábrica, dia 4 de dezembro de 1998, a Renault iniciou uma nova etapa em sua trajetória de sucesso, garantindo um lugar entre os principais fabricantes brasileiros de automóveis.
O Paraná, estado que acolheu e apoiou a iniciativa da implantação da Renault no Brasil, foi o local escolhido para sediar a nova planta, em São Jose dos Pinhais, região metropolitana, de Curitiba. Ali, em março de 1996 foi lançada a pedra fundamental, marcando início das obras. Na ocasião, o, o então presidente do Grupo Renault, Louis Schweitzer e o presidente da Renault do Brasil, Pierre Poupel, estavam acompanhados de Viviane Senna, que veio prestigiar a justa homenagem preparada pela Renault ao seu irmão, o piloto Ayrton Senna, dando nome ao complexo industrial.
Dois anos e meio depois já estavam em sendo montados os primeiros modelos que surpreenderiam o mercado brasileiro pela inovação e modernidade. O modelo Scénic, primeiro Renault fabricado no Brasil, inaugurou o segmento das minivans no País e ,assim como Clio, que veio logo em seguida, destacou-se pelo design inovador e também pela preocupação com a segurança: foram os primeiros veículos com airbag de série produzidos no País.
Depois da fábrica de veículos de passeio, em 1999, o Complexo Ayrton Senna inaugurou a fábrica de motores e, em 2001, a fábrica de veículos comerciais leves, da Aliança Renault-Nissan, produzindo veículos das duas marcas. Com capacidade instalada de produção de 60 mil veículos por ano, seu volume acumulado de produção já ultrapassa os 250.000 veículos. Juntas, as três fábricas já produziram, nestes 15 anos, cerca de 1.8 milhão de veículos e 2,9 milhões de motores.
“Hoje a Renault é uma empresa brasileira, nossos produtos são referência em seus segmentos, geramos oportunidades de emprego e renda e contribuímos com a evolução da sociedade, o que nos orgulha muito”, destaca Olivier Murguet, presidente da Renault do Brasil.
A Renault realizou importantes conquistas no mercado brasileiro nestes 15 anos, posicionando-se entre as cinco principais montadoras do País, e continua evoluindo. Seu marketshare avançou significativamente nos últimos anos, alcançando médias de crescimento superiores às do mercado. Em 2012, por exemplo, seu crescimento foi de 24%, quatro vezes maior que o do mercado (6%). Nos últimos meses chegou a uma participação média de 7% (a meta é alcançar 8% até 2016). Além d isso, o Sandero está entre os oito veículos mais vendidos do País e os modelos Duster e Logan fazem sucesso em seus segmentos
Este sucesso foi alcançado graças à sua estratégia de crescimento, baseada em três pilares: Ampliação da rede de concessionárias, Ampliação e renovação da gama de produtos e Aumento da capacidade instalada. A rede de concessionárias, fundamental para o crescimento das vendas, ganhou 100 no as lojas só nos últimos três anos, e os planos de expansão continuam. O ano de 2013 deve encerrar com 40 novas lojas, ou seja, 17% a mais que 2012, totalizando 275 revendas (cobertura de 83% do território nacional).
Quanto à ampliação e renovação da gama, desde 2011 foram lançados mais de 20 novidades. Em 2013, a Renault apresentou dois novos produtos: o Novo Master, totalmente reformulado – mesmo modelo comercializado na Europa, capaz de receber mais de 70 diferentes configurações – e o Novo Logan, que chega com inovação acessível, mais conforto, sofisticação e design moderno, sem perder as características que o consagraram, como robustez, baixo custo de manutenção, espaço interno e três anos de garantia. Até 2016 a Renault deverá realizar nove novos lançamentos.
Além de uma boa estrutura de vendas e de produção, o crescimento da marca pressupõe também uma gama de produtos sempre renovada e adaptada ao estilo e ao gosto do consumidor. Por isso, a Renault investiu fortemente também no desenvolvimento do capital humano, implantando no Brasil estruturas de ponta em engenharia e design.
No Complexo Ayrton Senna encontra-se o Renault Tecnologia Américas (RTA), um centro de engenharia estruturado em 2007, que conta hoje com cerca de 600 engenheiros no Brasil focados em novas tecnologias, entre elas as que permitem a construção de propulsores cada vez mais econômicos e eficientes. Graças ao trabalho do RTA, a Renault se d estaca no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular com seis modelos nota A em consumo de combustível.
Já o Renault Design América Latina (RDAL), inaugurado em 2008, está localizado na cidade de São Paulo. Trata-se do primeiro estúdio de design da marca no continente americano, colocando o Brasil no seleto grupo de cinco países escolhidos para abrigarem os centros de criação nesta área em todo o mundo.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário