Os caminhões mais vendidos de 2013

Os caminhões mais vendidos de 2013

Fenabrave_R440
Mercedes-Benz assumiu a liderança do mercado, porém o Scania R 440 foi o caminhão mais comprado do País no ano passado.
A Fenabrave, entidade que congrega concessionários de todo o Brasil, divulgou na última sexta-feira (02/01) o balanço de vendas de caminhões no ano passado. E 2013 fechou como o terceiro melhor ano de vendas no País. De acordo com a Fenabrave, 155.691 unidades foram comercializadas no período, volume 13,2% superior ao que foi vendido em 2012 (quando foram emplacados 137.752 caminhões). O resultado só não supera os anos de 2011 (172.628 unidades) e 2010 (157.633 veículos).
Para Alarico Assumpção, presidente executivo da Fenabrave, se não houver nenhum sobressalto econômico em 2014, as vendas de caminhões podem chegar a mais de 165 mil unidades, registrando crescimento de 6,4% sobre o ano passado. E se isso ocorrer, 2014 será o segundo melhor ano da indústria automotiva para caminhões no País. Para Assumpção, mesmo com a queda da atividade econômica, as vendas de caminhões serão superiores a 2013. “No pior dos mundos o crescimento será de apenas 2%”, projeta o executivo.
Alarico comentou que as projeções otimistas de vendas de caminhões nem consideram o programa de renovação da frota, desenhado em conjunto com a Anfavea e demais entidades do setor, que ainda está nas mãos do governo. “Acreditamos que o programa vai sair ainda em fevereiro, mas nossas projeções de vendas positivas consideram apenas uma safra recorde, o crescimento de 2% a 2,5% do PIB este ano e o PSI com juros de 6% ao ano”, avalia.
Este ano foi marcado pelo retorno da Mercedes-Benz à liderança do mercado total depois de quase uma década em segundo lugar. No fechamento total, a marca da estrela ficou com 25,86% de participação no mercado, seguida muito de perto pela MAN (Volkswagen Caminhões) que ficou com 25,58%, depois a surpresa com a Volvo em terceiro lugar (desbancando a Ford), com 13,31%, em quarto a Ford, com 13,11%; em quinto a Scania, 12,65%, e em sexto lugar a Iveco, com 7,41% do mercado.
Se a Volvo surpreendeu ao assumir a terceira posição entre as marcas mais vendidas, o caminhão mais vendido do Brasil, neste ano, também surpreendeu: foi o pesado da Scania R 440, que fechou o ano com 10.508 unidades. Em segundo lugar (mas que já havia se habituado com uma série de anos seguidos na primeira posição) ficou o semipesado VW 24.280, com 9.330 unidades.
Diesel
Diesel menos poluente deve ser vendido a partir de janeiro
Apenas as categorias S-10 e S-500 poderão ser comercializadas, e revendedoras terão prazo para se adaptar à norma.
Desde o dia 1º de janeiro de 2014, apenas o diesel S-10 (10 partículas de enxofre por milhão – PPM) e o S-500 (500 ppm) poderão ser comercializados no território nacional. Válida para a frota de caminhões, ônibus e outros veículos do ciclo diesel de uso em estrada, a determinação é da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A medida fecha o ciclo de mudanças previstas desde 2009 para o combustível e contribui para a redução das emissões de poluentes.
A resolução aprovada pela ANP, em meados de dezembro, suprime as referências ao diesel S-50 e ao S-1800, que deixarão de ser comercializados. Distribuidores e revendedores varejistas de municípios em que deve ocorrer a migração terão prazo de 60 e 90 dias para escoar, respectivamente, os estoques que S-1800 e S-50 adquiridos até 31 de dezembro deste ano.
A introdução do diesel com menor teor de enxofre no mercado brasileiro vem sendo feita de forma gradual. Em 2006, o S-500 passou a ser comercializado em 237 municípios das regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Campinas, Belém, Aracaju, Vitória, Baixada Santista (SP), São José dos Campos (SP) e no Vale do Aço (MG). Em 2009, começou a migração do óleo diesel S-1800 para o S-500 e a entrada do diesel de baixo teor de enxofre, o S-50, que, agora, será substituído pelo S-10.
O S-500 será comercializado em todo território nacional, exceto nas regiões metropolitanas de Recife, Fortaleza e Belém, onde só é permitida a comercialização do S-10, o diesel com menor teor de enxofre. Atualmente, o S-10 é comercializado obrigatoriamente em 4.173 postos de combustível e outros 8.244, de forma voluntária.

Mauro Cassane/MM Editorial

Sem Comentários

Insira um Comentário