Volkswagen quer ter controle total sobre a Scania

Volkswagen quer ter controle total sobre a Scania

mc1
A multinacional alemã ofereceu 6,7 bilhões de euros para comprar a fabricante sueca de caminhões pesados.
O Grupo Volkswagen anunciou publicamente na semana passada a oferta pública de 6,7 bilhões de euros para comprar todas as ações que ainda não detém da Scania. Desde o ano 2000, a companhia alemã vem adquirindo de forma gradativa o controle da fabricante sueca de caminhões, ônibus e motores. Hoje, já é dona de 89,2% das ações e de 62,6% do capital social. Contudo, segundo a Volkswagen, a atual estrutura acionária não permite aproveitar todo o potencial de cooperação entre as empresas do grupo, especialmente da MAN com a Scania, por causa de restrições legais em vigor para proteger acionistas minoritários. O desejo da Volkswagen é formar uma divisão integrada de veículos comerciais – o que inclui também a Volkswagen Nutzfahrzeuge (utilitários leves) e a marca de caminhões e ônibus Volkswagen já controlada pela MAN.
“Com seus produtos Premium, forte posição no mercado e know-how tecnológico, a Scania é um elemento central do grupo de veículos comerciais que pretendemos completar. Estamos convencidos de que (a oferta) é muito atraente para os acionistas da Scania e criará valor em longo prazo para a Volkswagen”, falou o presidente do conselho administrativo do Grupo VW, Martin Winterkorn.
“O plano para integrar plenamente a Scania ao Grupo Volkswagen segue uma lógica industrial convincente. Vai melhorar significativamente a capacidade, eficiência e flexibilidade do grupo compreendido por Scania, MAN e VW Veículos Comerciais (Nutzfahrzeuge), pela utilização de ferramental comum, numa estratégia semelhante àquela utilizada em nossos carros de passeio”, disse o membro do conselho administração da VW responsável por veículos comerciais, Leif Östling.
 

Mauro Cassane/MM Editorial

 

Sem Comentários

Insira um Comentário