Piquet e Cirino partem para o 12º ano como companheiros de equipe

Piquet e Cirino partem para o 12º ano como companheiros de equipe

piquet
Brasiliense e paranaense seguirão pilotando caminhões Mercedes-Benz na Fórmula Truck.
Os pilotos Geraldo Piquet, de Brasília (DF), e Wellington Cirino, de Francisco Beltrão (PR), vão formar pelo 12º ano consecutivo a dupla da ABF Santos Desenvolvimento na Fórmula Truck. Esta é a formação mais duradoura entre todas as equipes que terão seus caminhões na pista de Caruaru (PE), no Autódromo Internacional Ayrton Senna, no dia 16 de março, para a primeira etapa dos campeonatos Brasileiro e Sul-Americano de 2014.
Cirino começou a competir na F-Truck em 1997, com um dos caminhões da ABF/Volvo. Em 2001, seu primeiro ano como titular da ABF/Mercedes-Benz (rebatizada em 2013 por conta da parceria com o Santos Futebol Clube), conquistou o primeiro de seus quatro títulos – os outros viriam em 2003, 2005 e 2008. Ele é recordista de pole-positions, com 28, e segundo maior vitorioso da história, com 23 primeiros lugares, quatro menos que Renato Martins.
Piquet defende a equipe desde que estreou na Fórmula Truck, em 2003. Foi duas vezes vice-campeão brasileiro, em 2008 e 2011. Participou de 97 corridas e subiu 35 vezes ao pódio, em 10 delas como vencedor, histórico que o mantém ao lado dos campeões Beto Monteiro e Leandro Totti em oitavo lugar no ranking de primeiros lugares da categoria. O brasiliense largou quatro vezes da pole-position, sendo o 11º colocado nesse quesito.
“Em começo de temporada a gente sempre leva uma expectativa muito positiva. Neste ano, como todas as outras equipes, estamos começando tudo do zero”, manifesta Piquet, em alusão às alterações no regulamento técnico da Fórmula Truck, centralizadas no fim do uso do catalisador. “Isso deve favorecer todo mundo, porque deveremos ver um número menor de quebras. As equipes vão conseguir exigir menos do equipamento”, ele pondera.
 
Nissan apresenta versão de produção da van e-NV200
env
Com emissão zero de poluentes, veículo tem autonomia de 170 km e velocidade máxima de 120 km/h.
A Nissan apresentou a sua versão final do utilitário e-NV200, van compacta totalmente elétrica que se destaca pela emissão zero de poluentes. As vendas começam na Europa em junho, com o e-NV200 disponível nas versões de carga e de passeio, com cinco lugares.
A autonomia de 170 km da e-NV200 foi homologada dentro do ciclo para emissões e consumo europeu, conhecido como ‘New European Driving Cycle” (NEDC), superando a distância média diária percorrida por mais da metade das frotas comerciais que utilizam veículos como esses (estimada em 100 km). A bateria pode ser recarregada por oito horas, à noite, se usar um recarregador doméstico de 16 ampères e 3,3 kW monofásico.
Com a opção de 6.6 kW/32 ampères, o tempo de “reabastecimento” cai para quatro horas. Além deles, a van 100% elétrica contará com uma rede de mais de mil unidades de Quick Chargers (recarregadores rápidos), espalhadas por toda Europa e instaladas em várias empresas com o objetivo de ampliar a autonomia e a recarga de veículos 100% elétricos.
Para chegar à versão de produção da e-NV200, a Nissan fez um abrangente programa de testes pelo mundo. O protótipo circulou em países como Japão, Cingapura, Reino, Brasil e Estados Unidos como veículo das frotas de empresas como FedEx, Coca-Cola, DHL, IKEA, British Gas, EDF e os Correios do Japão. O objetivo foi avaliar o desempenho em situações reais do dia a dia, tendo como base o retorno dado por motoristas e gestores de frota. Todas as informações foram utilizadas para afinar o veículo antes do início da produção na unidade da Nissan em Barcelona, Espanha.
No Brasil, o programa de avaliação uniu a Nissan e a FedEx Express, empresas fortemente comprometidas na redução de impactos ambientais de suas operações. A escolha do Brasil para integrar o programa de avaliação do e-NV200 demonstra a importância do país para as empresas, que buscam crescer suas operações locais de maneira sustentável. A Nissan, por exemplo, prepara-se para inaugurar uma de suas fábricas mais sustentáveis do mundo em Resende, no estado do Rio de Janeiro.
Lâmpadas de LED são usadas nas luzes traseiras de todas as versões, assim como na frente dos modelos de passageiros. Internamente há um novo painel de instrumentos com um leitor digital, enquanto as mudanças das marchas da transmissão são feitas com um joystick, ao invés do seletor convencional de um câmbio automático tradicional.
Mecanicamente a van e-NV200 utiliza a mesma suspensão dianteira independente McPherson do automóvel elétrico Nissan LEAF, assim como o motor síncrono de segunda geração de 80 kW AC, lançado recentemente no hatch e que agora é totalmente integrado ao carregador de bateria e ao inversor, em uma unidade compacta e autossuficiente.

Mauro Cassane/MM Editorial

 

Sem Comentários

Insira um Comentário