Curso técnico da Toyota a brasileiros residentes no Japão completa 16 anos de atividades em 2014

Curso técnico da Toyota a brasileiros residentes no Japão completa 16 anos de atividades em 2014

curso-mecanica-toyota
O Curso de Formação Técnica Automotiva da Toyota, voltado para brasileiros residentes no Japão, completa 16 anos de atividades em 2014. O curso é promovido pelo Toyota Technical College, na província de Aichi e já formou nesse período mais de 281 profissionais em duas áreas: Técnico Automotivo ou Consultor Técnico.
A concepção do curso surgiu em 1998, como uma forma de contribuição social da Toyota, visando atender aos jovens filhos de imigrantes que chegavam ao Japão e que, por dificuldades de adaptação com a língua, não conseguiam se firmar na sociedade local, tão pouco se inserir no mercado de trabalho.
O curso tem seu processo seletivo realizado no mês de junho e a duração de um ano. Os candidatos devem ter idade entre 16 e 25 anos e escolaridade equivalente ao Ensino Fundamental, considerando o padrão brasileiro. Além disso, são admitidos preferencialmente os jovens que manifestam o desejo de voltar ao Brasil após a conclusão.
Ao retornarem ao Brasil, os jovens formados pelo Curso Técnico de Formação Automotiva do Toyota Technical College são direcionados pela Toyota do Brasil a participarem do processo seletivo de contratação nas 143 concessionárias da marca em todo o país ou pela própria Toyota, quando há disponibilidade de vagas.
A qualificação dos brasileiros formados no Toyota Technical College que voltaram ao Brasil e atualmente estão trabalhando em concessionárias da marca vem revelando resultados surpreendentes. Nos últimos 10 anos, os ex-alunos do curso venceram cinco vezes o Concurso de Habilidades Técnicas da Toyota do Brasil (Skill Contest) na categoria Técnico Automotivo e uma vez na categoria Consultor Técnico.
Originalmente o curso, que é inteiramente ministrado em português e possui módulos teórico e prático, contava com instrutores da Toyota do Brasil. Com o passar dos anos, os próprios ex-alunos que optaram por ficar no Japão tornaram-se instrutores das turmas subsequentes.

Sem Comentários

Insira um Comentário