GP Brasil de Motocross: italiano leva fácil na MXGP!

GP Brasil de Motocross: italiano leva fácil na MXGP!

mundial14mx2_lp_300314
O italiano Antonio Cairoli e o suíço Arnaud Tonus foram os grandes nomes neste domingo (30) do GP Brasil de Motocross, válido pela terceira etapa do Campeonato Mundial de Motocross 2014. O heptacampeão venceu pelo segundo ano consecutivo a prova brasileira, realizada pela terceira vez em Penha (SC), no parque Beto Carrero World, ao dominar as duas baterias da MXGP e levar as mais de 15 mil pessoas presentes ao delírio. Já Arnaud se aproveitou da ausência de Jeffrey Herlings, bicampeão da MX2 e até então líder da competição, devido a uma contusão no ombro, e garantiu sua primeira vitória na carreira.

Muitos pegas na MXGP

Muitos pegas na MXGP


Outro destaque foi o clima. Prevista desde o início da semana, a chuva até apareceu, porém de forma fina e sem prejudicar o evento. Na pista, os pilotos de mais de 20 países tiveram que lidar com duas situações: circuito seco e molhado, o que deu mais emoções às baterias.
Com o resultado, Cairoli, da Red Bull KTM Factory Racing, aumentou a vantagem na liderança da categoria, diante de Gautier Paulin, da Monster Energy Kawasaki Racing Team. Ele possui 142 pontos contra 112 do francês, que finalizou o dia em quarto.
Cairolli levou fácil a MXGP

Cairolli levou fácil a MXGP


Já na MX2, comemoração efusiva do suíço de 22 anos, que além de vencer pela primeira vez uma prova no Mundial de Motocross, assumiu a primeira posição no campeonato. O piloto da Team CLS Kawasaki Monster Energy tem 112 pontos, seguido de Glenn Coldenhoff, da Rockstar Energy Suzuki Europe, com 110. Herlings perdeu três posições na classificação geral e caiu para o quarto lugar, com 97 pontos.
Lógico que teve muita mulher bonita

Lógico que teve muita mulher bonita


Além das vitórias do Cairoli e Tonus, o GP Brasil de Motocross foi palco da apresentação do GP Estado de Goiás. A etapa no Centro-Oeste, que retorna ao circuito após quatro anos e valerá pela penúltima rodada do ano, na cidade de Trindade, foi oficializada no sábado (29) pela organização, a Romagnolli Promoções e Eventos.
MXGP – Antonio Cairoli mostrou porque já venceu sete vezes o Mundial e é o atual líder do ranking. Com alta performance, o piloto sobrou na pista. Largou na quarta colocação, mas na quinta das 16 voltas da prova assumiu a liderança e foi assim até o fim. Abriu 15,8 segundos do segundo colocado, o belga Jeremy Van Horebeek, da Yamaha Factory Racing. Em terceiro lugar finalizou outro belga, Clement Desalle, da Rockstar Energy Suzuki. O melhor brasileiro foi Antonio Balbi Junior, da Pro Tork 2B Kawasaki, em 18º. Jean Ramos foi 21º, Thales Vilardi 24º, Rafael Faria 25º e Anderson Cidade 29º.
mundial14mx1222_lpi_3003149412
Já na segunda bateria, novo domínio do italiano. Cairoli não deu chances a ninguém e venceu a corrida, conquistando assim a etapa no geral. Sob chuva fina, ele ficou 5,2 segundos à frente do francês Gautier Paulin, da Monster Energy Kawasaki. Em terceiro lugar chegou Clement Desalle. Mais uma vez Balbi, foi o representante nacional que saiu melhor, em 20º. Assim, finalizou o somatório da etapa em 19º. Jean Ramos terminou a bateria em 21º, o catarinense Anderson Cidade em 23º, Thales Vilardi em 24º e Rafael Faria em 27º.
A musa da equipe Yamaha

A musa da equipe Yamaha


MX2 – Com técnica apurada e estilo agressivo, o suíço Arnaud Tonus venceu de ponta a ponta a primeira bateria. A superioridade foi tamanha que Tonus cruzou a linha de chegada com 13,6 segundos de vantagem para o segundo colocado, seu companheiro de equipe, o francês Dylan Ferrandis. Na terceira colocação finalizou outro francês, Romain Febvre, da Wilvo Nestaan Husqvarna. O melhor brasileiro foi Rodrigo Lama, em 19º lugar.
O suíço Arnaud Tonus venceu na MX2

O suíço Arnaud Tonus venceu na MX2


Na prova seguinte, Glenn Coldenhoff saiu com a vitória. O holandês completou a corrida com pouco mais de sete segundos de vantagem para Tonus, o segundo colocado. Já o terceiro lugar foi de eslovaco Tim Gajser, da Honda Gariboldi. Hector Assunção, da Equipe Honda Mobil, chegou a andar entre os 11 primeiros, porém acabou na 17ª colocação.
RESULTADOS MXGP:
1ª BATERIA – CINCO PRIMEIROS
1º Antonio Cairoli (ITA) #222
2º Jeremy Van Horebeek (BEL) #89
3º Clement Desalle (BEL) #25
4º Max Nagl (ALE) #12
5º Evgeny Bobryshev (RUS) #777
2ª BATERIA – CINCO PRIMEIROS
1º Antonio Cairoli (ITA) #222
2º Gautier Paulin (FRA) #21
3º Clement Desalle (BEL) #25
4º Jeremy Van Horebeek (BEL) #89
5º Max Nagl (ALE) #12
CLASSIFICAÇÃO DA ETAPA – GP BRASIL – CINCO PRIMEIROS
1º Antonio Cairoli (ITA) #222 – 50 Pontos
2º Clement Desalle (BEL) #25 – 40 pontos
3º Jeremy Van Horebeek (BEL) #89 – 40 pontos
4º Gautier Paulin (FRA) #21 – 37 pontos
5º Max Nagl (ALE) #12 – 34 pontos
19º Jorge Balbi #903 – 4 pontos (melhor brasileiro)
CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO – CINCO PRIMEIROS
1º Antonio Cairoli (ITA) #222 – 142 Pontos
2º Gautier Paulin (FRA) #21 – 112 pontos
3º Jeremy Van Horebeek (BEL) #89 – 112 pontos
4º Clement Desalle (BEL) #25 – 111 pontos
5º Max Nagl (ALE) #12 – 110 pontos
RESULTADOS MX2:
1ª BATERIA –  CINCO PRIMEIROS

1º Arnaud Tonus (SUI) #200
2º Dylan Ferrandis (FRA) #122
3º Romain Febvre (FRA) #461
4º Max Anstie (GBR) #99
5º Glenn Coldenhoff (HOL) #259
2ª BATERIA –  CINCO PRIMEIROS
1º Glenn Coldenhoff (HOL) #259
2º Arnaud Tonus (SUI) #200
3º Tim Gajser (ESL) #243
4º Max Anstie (GBR) #99
5º Valetin Guillod (SUI) #91
CLASSIFICAÇÃO DA ETAPA – GP BRASIL – CINCO PRIMEIROS
1º Arnaud Tonus (SUI) #200 – 47 pontos
2º Glenn Coldenhoff (HOL) #259 – 41 pontos
3º Max Anstie (GBR) #99 – 36 pontos
4º Dylan Ferrandis (FRA) #122 – 33 pontos
5º Tim Gajser (ESL) #243 – 30 pontos
19º Hector Assunção #230 – 4 pontos (melhor brasileiro)
CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO – CINCO PRIMEIROS
1º Arnaud Tonus (SUI) #200 – 112 pontos
2º Glenn Coldenhoff (HOL) #259 – 110 pontos
3º Dylan Ferrandis (FRA) #122 – 107 pontos
4º Jeffrey Herlings (HOL) #84 – 97 pontos
5º Romain Febvre (FRA) #461 – 96 pontos
 

Sem Comentários

Insira um Comentário