ANFAVEA divulga os números do mês de março

ANFAVEA divulga os números do mês de março

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou ontém,  dia 4 de abril, os resultados da indústria automobilística em março. Os dados apontam que o licenciamento de autoveículos registrou retração de 15,2%, fechando o terceiro mês do ano com 240,8 mil unidades contra 283,9 mil comercializadas no ano passado.
Se comparado com o mês de fevereiro de 2014, que licenciou 259,3 mil unidades, a queda é de 7,1%, enquanto no acumulado do primeiro trimestre o recuo foi mais ameno: 2,1% quando confrontadas as 812,8 mil unidades deste ano com as 830,5 mil de 2013.
Para Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea, três fatores pesaram no resultado de março: “Precisamos lembrar que no ano passado passamos por um momento de expectativa de aumento de IPI em março, que acabou sendo adiado no fim daquele mês. Além disso, tivemos neste ano aumento de preço em razão da elevação do IPI e da introdução de airbag e ABS nos veículos leves e, por último, tivemos ainda dois dias úteis a menos em função do feriado do Carnaval”.

Moan: "O Carnaval atrapalhou!"

Moan: “O Carnaval atrapalhou!”


As exportações também recuaram, ainda em consequência do comércio com a Argentina: foram exportados no trimestre 75 mil produtos, queda de 32,7% com relação aos três primeiros meses de 2013. Na análise mensal, em março a indústria enviou para outros países 23,4 mil unidades, 18,8% a menos que as 28,8 mil unidades de fevereiro de 2014 e 46,2% menor do que as 43,5 mil de março do ano passado.
A produção refletiu o desempenho do licenciamento e das exportações e encerrou o trimestre com baixa de 8,4% ao se comparar as 789,8 mil unidades produzidas este ano com as 862 mil do ano passado. Em março de 2014 a produção foi de 271,2 mil veículos, abaixo em 17,6% ante as 329,1 mil do mesmo mês de 2013 e em 3,6% contra as 281,5 mil de fevereiro de 2014.
No segmento de veículos comerciais, a produção de caminhões e ônibus apresentou redução. No caso dos caminhões, saíram das linhas de produção no primeiro trimestre deste ano 42,4 mil unidades, redução de 1,5% com relação as 43,1 mil do mesmo período do ano passado. Apenas em março de 2014 foram 13,7 mil caminhões produzidos, baixa de 9% frente as 15 mil de fevereiro deste ano e de 18% ante as 16,7 mil de março do ano anterior.
No licenciamento de caminhões, a comparação das 30,4 mil unidades dos três primeiros meses de 2014 com as 34,3 mil do mesmo período do ano passado representa redução de 11,3%. O setor apresentou declínio também na análise mensal: foram 9,2 mil caminhões em março de 2014, contração de 24,7% com as 12,2 mil de março de 2013 e de 11,5% com as 10,4 mil de fevereiro deste ano.
As exportações do segmento registraram alta de 9,2% no trimestre, com 4,7 mil unidades este ano contra as 4,3 mil do ano passado. Ao se comparar as 1,5 mil de março frente as 1,8 mil do mesmo período de 2013 a queda foi de 13%, enquanto que o comparativo com fevereiro deste ano aponta baixa de 18,8%.
Já o segmento de ônibus fechou o trimestre com ligeira queda. Com 9,6 mil ônibus fabricados, a indústria automobilística registrou decréscimo de 3,2% frente as 9,9 mil de 2013. Ao analisar o resultado do mês, foram produzidas 3,5 mil unidades, queda de 7,6% ao se comparar com as 3,8 mil de março do ano passado e de 5,3% sobre as 3,7 mil de fevereiro de 2014.
No licenciamento a baixa foi de 19,3% – foram 2,4 mil unidades comercializadas em 2014 e 3 mil no ano passado. Houve registro de queda também ao se analisar os três primeiros meses do ano: 8,8% a menos quando defrontadas as 6,9 mil de 2014 com as 7,6 de 2013.
As 5,5 mil máquinas comercializadas em março deste ano representam decréscimo de 24,4% com relação as 7,3 mil de igual período de 2013 e de 1,2% sobre as 5,6 mil de fevereiro de 2014. Já os dados do trimestre apontam retração de 21,3% ao analisar as 14,9 mil máquinas comercializadas este ano e as 18,9 mil dos três primeiros meses do ano passado.
As exportações de máquinas agrícolas e rodoviárias fecharam o trimestre com queda de 9,8%. Foram enviadas para outros países 2,9 mil unidades em 2013 e 2,6 mil este ano. Março, isoladamente, teve acréscimo de 1,9% em relação a fevereiro deste ano e baixa de 7,5% em relação a março do ano passado.
No último mês saíram das linhas de montagem 6,6 mil máquinas, 22,5% abaixo das 8,5 mil do mesmo mês de 2013 e inferior em 13% com relação as 19,5 mil do trimestre contra as 22,4 mil do ano passado.
 
 

Sem Comentários

Insira um Comentário