Nissan New March, o carro brasileiro da nova fábrica da Nissan no Brasil

Nissan New March, o carro brasileiro da nova fábrica da Nissan no Brasil

Nissan_F__brica_de_Resende_Efeito2
A Nissan veio para ficar. E quer muito mais: 5% do market share nacional e caminha passa isso fácil. O produto que será fabrica aqui também vem bem a clahar: o New March, um compacto que se encaixa direitinho no gosto do brasileiro. Ontém, dia 15 de abril, a marca nipo-francesa consolidou sua presença no Brasil, seguindo a sua estratégia global Nissan Power 88*, com a inauguração oficial de seu Complexo Industrial em Resende, no Estado do Rio de Janeiro, cidade de Resende. A unidade industrial recebeu um dos maiores investimentos realizados no país para a construção de uma fábrica de automóveis, R$ 2,6 bilhões, exatamente para ter um ciclo de produção completo, da área de estamparia até as pistas de testes, incluindo chaparia, pintura, injeção de plásticos, montagem e inspeção de qualidade. No total, ela terá capacidade para produzir até 200 mil veículos e 200 mil motores por ano.
Nissan_F__brica_de_Resende_Efeito23
“O Complexo Industrial da Nissan em Resende é fundamental para atingirmos nossos objetivos de crescimento no Brasil, que é o quarto maior mercado do mundo e peça-chave para o nosso desenvolvimento na América Latina. Nossa meta é atingir 5% de participação de mercado, ser a 1ª entre as marcas japonesas e líder em qualidade de produtos e serviços no Brasil até 2016”, afirma Carlos Ghosn, Chairman e CEO Global da Nissan.

Carlos Goshn: acreditando na força do Brasil.

Carlos Goshn: acreditando na força do Brasil.


O complexo da Nissan em Resende foi concebido para produzir os veículos da Plataforma V (de “versátil”) da Nissan e também motores. Ele inicia suas atividades com a fabricação do novo automóvel Nissan New March e do motor 1.6 16V flexfuel, que equipa o carro.
O "bem brasileiro" Nissan New March que chega em 2015

O “bem brasileiro” Nissan New March que chega em 2015


Para produzi-los, as duas fábricas – de veículos e de motores – que compõem a unidade industrial já empregam diretamente cerca de 1.500 pessoas. A expectativa é que este número aumente no futuro, chegando a 2.000 empregos diretos. A composição do efetivo segue um dos grandes valores da Nissan: a diversidade. Tanto que as mulheres representam 15% do número total de empregados atuais, bem acima dos padrões da indústria automotiva nacional.
A nova fábrica da Nissan em Resende/RJ

A nova fábrica da Nissan em Resende/RJ


A Nissan iniciou oficialmente suas atividades no Brasil em 2000 e, agora, com a inauguração do Complexo Industrial de Resende, consolida sua presença e começa uma nova fase de crescimento no país. Com a unidade no Estado do Rio de Janeiro, a Nissan complementa sua capacidade de produção em solo brasileiro, atualmente de 59 mil unidades por ano na fábrica da Aliança Renault-Nissan, localizada em São José dos Pinhais, no Estado do Paraná, onde são feitos veículos das duas marcas. Nela, da marca Nissan, são produzidos os monovolumes da família Livina e a picape média Frontier. A produção de veículos da Nissan em São José dos Pinhais começou em 2002, com o lançamento da Frontier.
Robôs é o que não falta na unidade de Resende/RJ

Robôs é o que não falta na unidade de Resende/RJ


Anunciado em 2011, o plano de negócios global “Nissan Power 88″ abrange os anos fiscais de 2011 a 2016. Ele irá acelerar o crescimento mundial da empresa, incluindo novos mercados e segmentos. Com este plano, a Nissan vai maximizar e melhorar a sustentabilidade do valor do seu negócio. O nome do plano enfatiza objetivos corporativos importantes. A Nissan irá renovar o seu foco na experiência total com o cliente por meio de ações que elevam a força de suas marcas e das vendas. Até o final do ano fiscal de 2016 a empresa terá como objetivo atingir market share mundial de 8% e também aumentar o lucro operacional para sustentáveis 8%.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário