TMD Friction lança pedra fundamental de nova fábrica em Salto

TMD Friction lança pedra fundamental de nova fábrica em Salto

tmd
Há 39 anos na cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo, a TMD Friction, tradicional fabricante de autopeças no Brasil, detentora da marca Cobreq e controlada pela japonesa Nisshinbo, está de mudança. No próximo dia 13 de maio a empresa realiza em Salto, a 15 km o evento de lançamento da pedra fundamental de sua nova fábrica de pastilhas e lonas de freio em Salto, a 15 km da atual planta. Com investimento de R$ 142 milhões, a previsão é que a nova unidade comece a operar em junho de 2015.
“A necessidade de ampliação da TMD Friction mostra o quanto o mercado automotivo tem se desenvolvido em São Paulo. O Estado produz 41,5% do total de veículos fabricados no Brasil e o setor de autopeças vem acompanhando esta demanda”, explica Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo, agência de promoção de investimentos ligada à Secretaria de Desenvolvimento do Estado e que está dando suporte ao projeto.
Já o prefeito da Estância Turística de Salto, Juvenil Cirelli, comemora a instalação desta fábrica no município: “A administração tem empenhado grande esforço para atrair empreendimentos empresariais e a TMD faz parte de um hall de 25 novas empresas anunciadas em 2013 – explica. “Salto tem a infraestrutura necessária para a formação e oferta de mão-de-obra qualificada. Queremos que a população possa trabalhar na própria cidade e ficamos felizes com o prestígio” – finaliza Juvenil.
Todos os funcionários da planta de Indaiatuba terão transferência automática para Salto, onde novos postos de trabalho poderão ser criados caso as vendas continuem crescendo. O projeto – em terreno de 100.000 m² e 30.000 m² de área construída – terá a condução de um grupo liderado pelo diretor geral de negócios de equipamentos originais (OE), Edilson Jaquetto, que também é responsável pelo projeto Mudar para Melhorar.
Segundo Jaquetto, “a idéia é ampliar a capacidade produtiva da empresa, acompanhando a demanda do mercado. Enquanto em Indaiatuba são produzidas 17 milhões de pastilhas por ano no total, a expectativa é que, em Salto, este número passe para 22 milhões. Já a produção anual de lonas de freio dobrará de 9 para 18 milhões de peças”.
O diretor ainda informou que haverá um período de transição com a gradativa transferência para a planta de Salto entre 2015 e 2016, de forma que a TMD ficará operando simultaneamente em Indaiatuba e Salto até a conclusão das obras e instalações da nova planta. “Esta fábrica irá operar com maior capacidade de produção por meio da tecnologia de ponta e de novos equipamentos. Suas instalações serão mais modernas e atenderão os conceitos de ergonomia e saúde ocupacional” – finaliza Jaquetto.
Com este investimento, a TMD Friction do Brasil pretende elevar seu faturamento de em 85% até 2017, aumentando, também, o market share no mercado.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário