Luto na Fórmula 1: o mito Jack Brabham morreu

Luto na Fórmula 1: o mito Jack Brabham morreu

jack-brabham-514
O Mundo da Fórmula 1 e das competições automobilísticas está de luto. Mais um mito se foi:  uma das lendas da Fórmula 1. O australiano Jack Brabham morreu nesta segunda-feira, aos 88 anos, vítima de câncer no fígado e rim. Foi um dos tricampeões da Fórmula 1, chegou a cria uma equipe com o seu nome e é considerado o “pai” da atual Fórmula 1.
Jack-Brabham-Team-Brabham_2787045
“É um dia muito triste para todos nós. O meu pai morreu serenamente em casa, aos 88 anos, esta manhã”, disse David Brabham, o filho mais novo do tricampeão do mundo, em comunicado. “Ele viveu uma vida incrível, alcançando mais do que alguma vez alguém poderia sonhar, e irá continuar a viver através do enorme legado que deixa”, finalizou o herdeiro de Jack.
brabham-inline1
Campeão do mundo em 1959, 1960 e 1966, Jack Brabham faz parte da lista dos tricampeões da Fórmula 1, ao lado de Jackie Stewart, Niki Lauda, Nelson Piquet e Ayrton Senna. Foi o único piloto na história da F1 que desenhou, construiu e conduziu um carro campeão do mundo – em 1966, já bicampeão com a Cooper, venceu o campeonato ao volante do Brabham BT16. A equipe foi depois vendida a Bernie Ecclestone, o atul big boss do circo.
1966ZandvoortJackBrabhamBrabhamB-1
Aclamado como um dos melhores mecânicos da Fórmula 1, as suas inovações tecnológicas revolucionaram o desporto automóvel e a Fórmula 1 em particular.  Retirou-se da competição na década de 70 e foi o primeiro piloto a ser nomeado Cavaleiro, em 1978, pela rainha Isabel II e em 2012 a Austrália designou-o como tesouro nacional.

Sem Comentários

Insira um Comentário