Mercedes-Benz traz mais de 40 novidades aos modelos Axor e Actros

Mercedes-Benz traz mais de 40 novidades aos modelos Axor e Actros

mc1
Fabricante quer implantar o conceito Econfort desde o semipesado Atego ao extrapesado Actros.
A Mercedes-Benz lançou nesta semana uma série de inovações e novidades para sua linha de caminhões pesados. Após apresentar no mês passado o semipesado Atego Econfort, agora chegou a vez dos modelos Axor e Actros terem versões baseadas nesse novo conceito, que segundo a fabricante une “economia, conforto, força e desempenho. Na prática, os caminhões passam a oferecer mais de 40 novos itens para aumentar não só o conforto, mas também a rentabilidade nas operações rodoviárias.
A Mercedes-Benz tem metas bem claras do retorno que pretende com essas inovações. O objetivo da empresa é alavancar significativamente a participação da marca, tanto nos extrapesados, que representam cerca de 40% do volume total de caminhões comercializados no País, como no de semipesados, com aproximadamente 30%. “Queremos a liderança geral nas vendas de caminhões no Brasil, buscando ser também o número um na preferência do cliente, visando sempre a sua satisfação crescente com nossos produtos e serviços”, diz Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz no Brasil.
Linha Actros
 

Actros 2546 com cabine leito

Actros 2546 com cabine leito


A Mercedes-Benz já disponibiliza eixos traseiros sem redução nos cubos para o Actros 2546 6×2, novidade que se estenderá aos caminhões 6×4 a partir de julho. Isso aumenta a oferta de soluções focadas no transporte rodoviário de longas distâncias, atendendo às configurações de bitrem com PBTC (Peso Bruto Total Combinado) de 57 toneladas e bitrenzão/rodotrem com PBTC de 74 toneladas.
 
Interior do Actros 2546 com cabina Megaspace

Interior do Actros 2546 com cabina Megaspace


O principal benefício da utilização dos eixos sem redução nos cubos é a melhora no rendimento mecânico, o que resulta em menor consumo de combustível e, consequentemente, em maior rentabilidade para os clientes.
 
Actros 2646: Potência do motor pode chegar a 551 cavalos

Actros 2646: Potência do motor pode chegar a 551 cavalos


Nos modelos Actros 6×2 está disponível o eixo traseiro Mercedes-Benz HL-8 (60 toneladas de CMT). Para os modelos Actros 6×4 rodoviários, os eixos são os Mercedes-Benz HD-6/HL-6 (80 toneladas de CMT). Os consagrados eixos traseiros com redução nos cubos, os Mercedes-Benz HL-7 e HD-7/HL-7, continuam disponíveis para toda a linha Actros.
Interior do Actros 2646

Interior do Actros 2646


Oferecido como item de série em toda a linha de caminhões Actros, tanto rodoviários quanto fora de estrada, o câmbio totalmente automatizado Mercedes PowerShift, sem pedal de embreagem e sem anéis sincronizadores, assegura diversas vantagens, tanto para o motorista, quanto para o cliente. O item vem equipado com sensor de inclinação de via, que proporciona troca de marchas mais rápida e inteligente, melhorando ainda mais o desempenho e o consumo de combustível.
Outro item de série dos caminhões Actros rodoviários é a suspensão pneumática traseira. O robusto conjunto de suspensão a ar, com quatro bolsões por eixo, oferece maior proteção da carga, agilidade no processo de engate/desengate da carreta e um comportamento excelente de estabilidade, absorção das irregularidades da estrada, precisão direcional e conforto.
Vale destacar também a suspensão pneumática da cabina do Actros, que isola as vibrações e minimiza os solavancos provocados pelos desníveis do piso, o que torna a tarefa de dirigir mais agradável e segura. O Actros rodoviário conta também com a exclusiva cabina Megaspace, que se destaca pela suspensão a ar e elevados níveis de ergonomia e funcionalidade. Com piso totalmente plano, altura interna de 1,92 metros e largura de 2,26 metros, a espaçosa cabina proporciona notável liberdade de movimentos e total comodidade para o motorista em todas as circunstâncias, seja como posto de trabalho, área de descanso ou dormitório.
Entre os recursos de segurança de série, estão o gerenciamento  inteligente de frenagem, que proporciona respostas até 20% mais rápidas e conta com ABS, ASR, EBD, freio-motor Top Brake, bloqueio de deslocamento em rampa e freios a disco.
As potências dos motores são as seguintes: 456 cv (motor OM 501 LA de 6 cilindros) e 551 cv (OM 502 LA de 8 cilindros) nas versões rodoviárias e 435 cv (OM 501 LA de 6 cilindros) no modelo off-road.
Linha Axor
 
Axor 1933

Axor 1933


Os eixos traseiros sem redução nos cubos para as versões 6×2 e 6×4 do Axor rodoviário passam a ser de série. Isso aumenta a oferta de soluções ainda mais econômicas para longas distâncias, atendendo às configurações de semirreboques de três eixos convencionais e distanciados com PBTC (Peso Bruto Total Combinado) de 48,5 a 53 toneladas, bitrem com PBTC de 57 toneladas e bitrenzão/rodotrem com PBTC de 74 toneladas.
 
Interior do Axor 1933

Interior do Axor 1933


Com a introdução desses eixos, os cavalos-mecânicos Axor 2536, 2541 e 2544 6×2 passam a ser equipados com a transmissão Mercedes PowerShift   G-281 de 12 marchas com última marcha direta. Já o Axor 2641 e o 2644 6×4 recebem o câmbio Mercedes PowerShift G-330 de 12 marchas.
O principal benefício da utilização dos eixos sem redução nos cubos é a melhora no rendimento mecânico, o que resulta em menor consumo de combustível, proporcionando maior rentabilidade para os clientes, nas aplicações rodoviárias.
 
Axor 2644: novos eixos traseiros possibilitam PBTC de 74 toneladas

Axor 2644: novos eixos traseiros possibilitam PBTC de 74 toneladas


Nos caminhões Axor 6×2 estão disponíveis os eixos Mercedes-Benz HL-6 (indicado para composições com até 50 toneladas de CMT – Capacidade Máxima de Tração) e Mercedes-Benz HL-8 (60 toneladas de CMT). Para os Axor 6×4 rodoviários, os eixos são os Mercedes-Benz HD-6/HL-6 (80 toneladas de CMT).
A suspensão pneumática no chassi passa a ser oferecida para todos os caminhões extrapesados Axor rodoviários 4×2, 6×2 e 6×4. Graças à nova suspensão com quatro bolsas de ar por eixo, barras estabilizadoras e suportes reforçados, a preservação da carga é assegurada devido à melhor absorção das irregularidades das vias. O processo de engate/desengate da carreta fica mais rápido e prático, aumentando a produtividade do caminhão. Houve redução no peso próprio do caminhão, o que possibilita ao cliente transportar mais carga por viagem.
Outra importante novidade na linha Axor é a introdução da suspensão pneumática na cabina como item de série para as versões leito dos caminhões Axor rodoviários 4×2, 6×2 e 6×4 com motor OM 457. Este sistema amplia notavelmente o conforto a bordo, assegurando maior satisfação ao motorista. A suspensão da cabina leito recebeu quatro bolsas pneumáticas, em substituição às molas helicoidais – isto propicia uma melhor absorção e amortecimento dos impactos causados pelas irregularidades das estradas. Além disso, isola as vibrações e minimiza os solavancos provocados pelos desníveis do piso, tornando a tarefa de dirigir mais agradável e segura.
O banco pneumático do motorista teve sua ergonomia redesenhada. Ele foi totalmente reestruturado para melhor acomodação das pernas. A densidade da espuma foi alterada, proporcionando um assento ainda mais confortável. O acesso e acionamento das regulagens dos bancos também foram melhorados e novas regulagens foram adicionadas, caso do nível de amortecimento vertical, do amortecimento horizontal e do ajuste da lombar.
Ainda na cabina, os caminhões Axor ganharam um novo revestimento interno no teto, nas laterais e na parede traseira. A novidade proporciona maior absorção de ruídos e melhor isolamento acústico, tornando a cabina mais silenciosa. A praticidade de limpeza não foi sacrificada, pois os revestimentos podem ser limpos facilmente com pano úmido, conservando sempre o seu aspecto. Os novos tapetes, mais densos, proporcionam maior absorção de ruídos e também colaboram para um melhor isolamento acústico.
Diversos outros itens de conforto e praticidade ganham evidência, como os novos porta-objetos, porta-óculos, para-sol nas janelas do motorista e do acompanhante, cabideiro, toalheiro e iluminação aprimorada.
A linha Axor oferece versões de potência que vão de 326 cv do motor OM 926 LA até 439 cv do motor OM-457 LA.
MAN apresenta novidades na Fenatran Chile
mc8
Fabricante participa da 9ª edição do evento mostrando seus modelos VW Constellation e MAN TGX e TGS
A MAN Latin America marca presença na 9º edição da Feira Internacional do Transporte no Chile, que este ano inaugura seu novo nome: Fenatran Chile. Representada pela Porsche Chile, importadora das marcas de caminhões e ônibus Volkswagen e MAN no país, a montadora apresenta o caminhão VW Constellation 31.390 8×4, destinado ao segmento de mineração e que estreia nos mercados de exportação, assim como o chassi de ônibus Volksbus 17.230.
Da marca MAN, os destaques vão para o caminhão TGS 33.540 6×4, também destinado à aplicação fora-de-estrada, e o modelo rodoviário MAN TGX 18.480 4×2, específico para trajetos de longas distâncias. O novo modelo de ônibus MAN 26.480, de dois pisos (double decker), também está sendo apresentado aos empresários de transporte de passageiros, destinado à aplicação rodoviária de longas distâncias.
“É uma grande oportunidade destacarmos nossa potência em um dos maiores eventos de transporte da América Latina. Os veículos Volkswagen têm grande abrangência no Chile, o qual está entre os principais mercados de exportação de nossa marca” destaca Ricardo Albuquerque, gerente de Vendas Internacionais da MAN Latin America
Ainda este ano, a Porsche Chile trará novidades. Para oferecer um melhor atendimento e serviço de pós-vendas aos clientes locais, o importador investirá no país cerca de 25 milhões de dólares destinados à ampliação de suas instalações comercial e da rede de serviços na república chilena.

Mauro Cassane/MM Editorial

Sem Comentários

Insira um Comentário