Confusão a vista: FIA está de olho na nova suspensão da Mercedes Petronas

Confusão a vista: FIA está de olho na nova suspensão da Mercedes Petronas

25823_mercedes__ecco_come_si_ricaricano_le_sospensioni_fric
A Federação Internacional do Automóvel (FIA) poderá proibir já no GP da Alemanha, dia 20 de julho, as suspensões com ligação entre os eixos dianteiro e traseiro, mais conhecidas por FRIC (suspensão dianteira e traseiras interligadas). Esta disposição das suspensões dos carros é considerada como um dos pontos fortes dos Mercedes, embora outras equipes as usem, incluindo a Lotus, Force India, Sauber e até mesmo a Ferrari.
f1-mercedes-w04-rear-top-inline
As interligações servem para manter constante a altura ao solo e limitar o rolamento do chassis, mas a FIA considera que são contrárias à regra que proíbe partes móveis com implicações aerodinâmicas.  Como muitos dos carros de 2014 foram projetados já com este sistema, a FIA poderá adiar a proibição para 2015 mas precisa de um improvável acordo unanime entre as equipes.
Hamilton-Mercedes-test-barcelona
Na opinião do diretor de provas Charlie Whiting as equipes foram ao limite dos regulamentos no desenvolvimento das suspensões dos novos carros. “Tendo agora visto e estudado de perto todos os desenhos atuais do sistema de suspensão ligada de frente para a traseira somos da opinião que a legalidade de todos estes sistemas deve ser colocada em questão”, disse Whiting.

Charlie Whiting está de olhos na suspensão

Charlie Whiting está de olhos na suspensão


Whiting admite, contudo, que “estamos inclinados a permitir o seu uso continuado para o restante da temporada, contudo sentimos que precisaríamos de um acordo de todas as equipas para adotar esta abordagem.  E se não houver unanimidade, Whiting admite que “teremos que considerar reportar aos comissários sobre a não conformidade de qualquer carro”.

Sem Comentários

Insira um Comentário