Empresa cria câmeras em miniatura para caminhões

Empresa cria câmeras em miniatura para caminhões

Empresa cria câmeras em miniatura para caminhões
 cas1
Resistentes a impactos, equipamentos monitoram abordagens feitas ao condutor, o comportamento de passageiros e as cargas.
A Axis Communications desenvolveu câmeras em miniatura próprias para uso em caminhões. Os equipamentos são resistentes a trepidações, choques, vibrações e movimentos bruscos. A série F pode ser instalada no interior ou no exterior do veículo, monitorando tanto o que se apresenta à frente do veículo quanto eventuais abordagens feitas ao condutor, o comportamento de passageiros e o controle de cargas.
Por serem extremamente discretas, com uma unidade principal e uma ponta onde fica apenas a lente e o sensor, as câmeras podem ficar embutidas em qualquer superfície do veículo e evitar que assaltantes percebam que estão sendo monitorados. Para veículos que têm suas rotas acompanhadas via satélite ou GPS, as imagens permitem entender em tempo real o que está acontecendo, mesmo que o motorista não se comunique com a central.
cas
Indústria de implementos recua no primeiro semestre de 2014
Vendas recuaram 7,78% entre janeiro e junho, e entidade do setor não está otimista com os próximos seis meses.
As vendas de implementos rodoviários no primeiro semestre de 2014 caíram 7,78% em relação ao mesmo período de 2013. E o futuro não é promissor, segundo a principal entidade do setor: “Estamos chegando a segunda metade do ano sem perspectiva de qualquer melhora no desempenho mesmo com os incentivos em vigor postos à disposição do mercado pelo governo federal”, afirma Alcides Braga, presidente da Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários).
A consolidação da sequência de resultados negativos somado ao cenário macroeconômico preocupa a indústria. Segundo dados informados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial brasileira registrou em maio queda de 0,6%, em relação ao mês de abril, acumulando de janeiro a maio retração de 1,6%. Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Brasil divulgada pela entidade. A pesquisa indica que em comparação com maio do ano passado, a retração da indústria é ainda maior: -3,2%.
A queda na produção pode ser verificada também no consumo de energia elétrica no Brasil. Em maio houve crescimento de 1,5% graças ao consumo residencial e do comércio já que a indústria reduziu a demanda em 4,3%. Essa redução foi causada pela queda na produção em alguns setores, como eletrointensivos e voltados ao mercado externo, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
O segmento de Reboques e semirreboques (Pesado) apresentou no primeiro semestre de 2014 vendas 10,55% abaixo das apuradas no mesmo período de 2013. De janeiro a junho a indústria vendeu 28.633 unidades contra 32.010 produtos comercializados no primeiro semestre de 2013.
No segmento de Carroceria sobre chassis (Leve) a retração foi de 6,06%. As vendas de janeiro a junho foram de 48.284 unidades, contra 51.398 produtos entregues no mesmo período de 2013.

 

 
 
 
De acordo com a Axis, outra vantagem das câmeras é que, para lidar com a mudança de luz durante o dia e com a má iluminação à noite, elas trazem uma tecnologia que faz uma compensação imediata da diferença de iluminação, permitindo utilizar as imagens como provas judiciais.

Sem Comentários

Insira um Comentário