Test Ride: Harley-Davidson Fat Boy Special, the “Terminator Cycle”

Test Ride: Harley-Davidson Fat Boy Special, the “Terminator Cycle”

12-fat-boy-lo-fat-boy-special-bs

Quem se lembra dos filmes “O Exterminador do Futuro 2: o Julgamento Final” e “O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas”? Lembram daquela big bike que o fortudo personagem do ator/governador Arnold Schwarenegger, o “Exterminador”, pilotava? Sim, é ela a Harley-Davidson Fat Boy, o sonho de consumo de muitos motociclistas e que tivemos oportunidade de avaliar a versão Special.

harley0035090xp

Harley-Davidson – o verdadeiro harlysta sabe bem do que estou falando –  e logo a primeira passada de olhos impressiona pelo seu tamanho: comprimento de 2.385 mm; distância entre eixos de 1.630 mm; altura do assento ao solo 670 mm (sem o motociclista); distância do solo de 125 mm;  peso seco 313 kg e peso em ordem de marcha de 330 kg. Para os leigos pode parecer um “caminhão” sobre duas rodas, mas não é não.

image2
A Harley-Davidson Fat Boy Special tem design clássico e sóbrio com acabamento primoroso e detalhes requintados, como uma faixa de couro com a marca H-D na parte central do tanque, montam uma moto com visual imponente e robusto. A cor preto fosco contrasta com seus detalhes corados dando um estilo clássico e dark. Chama mesmo a atenção por onde ela desfila. É um quebra pescoço que não tem fim.
MY14 Lit Book Outtakes
O painel de instrumentos é funcional, com o tradicional grande velocímetro analógico contendo um pequeno display digital com (hodômetro total e dois parciais, indicador de marcha e RPM e mostrador de autonomia, com quilometragem estimada de acordo com a gasolina presente no tanque). Os comandos no guidão são fáceis de serem acionados. As setas são em botões separados, na esquerda e na direita do guidão, e a buzina fica fora da posição convencional.
FLSTFB_9
A Harley-Davidson Fat Boy Special é equipada com um motorzão dois cilindros em V, quatro tempos com 1585 cc, duplo comando de válvulas, refrigerado a ar com sistema de injeção eletrônica ESPFI (Electronic Sequential Port Fuel Injection ). A ignição é eletrônica e sua partida é elétrica. Infelizmente, por motivos internos, a marca não divulga a potência do motor.   O câmbio é de seis velocidades, com transmissão primária por corrente e final por correia dentada. O que chama mesmo atenção é seu torque: 12,95 kgfm a 3000 rpm. O sistema de freios com sistema ABS são na dianteira de disco duplo de 292 mm com pinça de quatro pistões e traseiro disco simples de 292 mm com pinça de dois pistões. Lógico que tinha que ser assim, para segurá-la só mesmo esse sistema.
14-hd-fat-boy-lo-fat-boy-special-05-large
Mas vamos mesmo ao que interessa: como é pilotar essa clássica moderna Harley-Davidson Fat Voy Special. A primeira surpresa é o sistema de chave de presença. Impressionante, é a tecnologia que chegou a mítica marca americana da águia. Botão central acionado e lá parte mais um “Terminator” rodando pela cidade. O som do motor é inconfundível: aquele ronco delicioso que é o DNA HD. O acionamento das marchas, através de sua embreagem também não mudou: duro e com aquele tranco característico.
HD2014_60
A ergonomia é boa, com assento e posição muito confortáveis para o piloto. Como apoio de pés o piloto tem as plataformas, ao invés de pedais, que permitem um conforto extra na pilotagem. Essas plataformas tem boa distância do chão, mas arrastam com frequência em curvas mais fechadas. Apesar disso a Fat Boy se mostrou muito estável e firme em curvas, tanto de alta quanto de baixa velocidade, com o conjunto de suspensão atuando de forma refinada, absorvendo bem as imperfeições do solo e contribuindo na ótima ciclística do modelo. Faltou falar do preço da Harley-Davidson Fat Boy Special: R$ 54 mil reais para ter essa mítica motocicleta na garagem.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário

0Shares