F-Truck: Etapa na Argentina marca desafio inédito para quatro pilotos

F-Truck: Etapa na Argentina marca desafio inédito para quatro pilotos

F-Truck: Etapa na Argentina marca desafio inédito para quatro pilotos
mc
Marcello Cesquim, Jaidson Zini, Fabiano Brito e Michelle de Jesus têm primeira experiência com caminhões fora do Brasil.
A temporada de 2014 do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck terá neste domingo (14/09) a sétima de suas dez etapas. A corrida vai confrontar os 26 pilotos da categoria no Autódromo Oscar Cabalén, em Alta Gracia, localizada na província de Córdoba, e representará a sexta apresentação dos caminhões mais rápidos do mundo na Argentina – o país integra o calendário da categoria ininterruptamente desde a temporada de 2009.
A atuação na Argentina é inédita para três dos pilotos que disputam o campeonato deste ano. Os paranaenses Jaidson Zini, da equipe Dakarmotors, Marcello Cesquim, da ABF Racing Team, e Fabiano Brito, da Falsi & Falsi, além da paulista Michelle de Jesus, da ABF Motorsport, ainda não pilotaram no traçado argentino de 3.691 metros, composto por oito curvas, onde a F-Truck já superou a casa dos 145 km/h de média horária.
Zini, piloto de um caminhão Iveco, pesquisou informações sobre a pista analisando videotapes das etapas anteriores realizadas em Córdoba e também no simulador da Fórmula Truck. “É uma pista de alta, pistas de alta sempre são sempre as minhas preferidas”, comentou. “Estou bem confiante para a corrida de domingo. O trabalho para evitar quebras está feito, e quanto a evitar batidas o caminho é tentar largar um pouco mais à frente”.
Michelle de Jesus também fez treinos no simulador da Fórmula Truck para se familiarizar à pista. “O jogo é bem diferente do caminhão de verdade, mas pelo menos já sei para que lado tenho de virar”, brinca a titular do Volvo número 33. Competir fora do Brasil não é algo inédito na carreira da piloto de Jundiaí, que no ano passado fez uma participação em uma das etapas da Nascar Euroseries no circuito de Dijon-Prenois, na França.
Brito já até esteve no pódio na etapa argentina da Fórmula Truck, com o quinto lugar em Buenos Aires em 2009. Esta será sua primeira participação em Córdoba, que integra o campeonato desde 2012. “Nunca andei em Córdoba e quero terminar a corrida, marcar ponto. Estamos tentando desenvolver o caminhão sem ter um orçamento bom, então o processo é um pouco difícil”, ponderou o piloto, que desde a etapa de Cascavel compete com um Scania.
Nono na classificação do campeonato, Cesquim é o melhor colocado entre os três pilotos que atuam na Fórmula Truck como estreantes. “Pelo que vi a pista tem características similares a circuitos onde eu gosto de pilotar. Por ser uma novidade, terminar na zona de pontos já será uma vitória”, diz o piloto do Mercedes-Benz número 90, que marcou pontos em todas as etapas já disputadas – seu melhor resultado foi o sexto lugar em Brasília (DF).
No próximo sábado (13/09) serão realizadas duas sessões de treinos livres, com duração de 45 minutos, cada, a partir das 8h30 e das 10h15. As tomadas de tempo classificatórias para definição das posições de largadas terão início às 13h e serão transmitidas ao vivo pelo site www.formulatruck.com.br. A corrida de domingo será transmitida para todo o Brasil pela Rede Bandeirantes em HD, a partir das 13h – a largada para 60 minutos de prova será dada às 13h15.
Costeira inicia transporte de cargas fracionadas para o Nordeste
Costeira
Rotas partem de São Paulo para Estados como Bahia e Pernambuco, e também para Manaus, no Norte.
A Costeira Transportes, empresa com mais de 38 anos de atuação em transporte rodoviário de longa distância, acaba de anunciar suas operações de cargas fracionadas para a região Norte e Nordeste do Brasil. Entre as rotas da empresa, para cargas fracionadas de até 100 quilos, estão os transportes com origem de São Paulo para Estados, como: Bahia, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará, além de Manaus para São Paulo e Nordeste.
“A Costeira continua dando segmento a ampliação de novos negócios e, agora, está buscando posicionamento no mercado de transporte de pequenos volumes, onde este tipo de serviço, muito específico, se torna um diferencial no segmento podendo atender qualquer cliente e tipo de carga”, explica o diretor comercial da Costeira Transportes, Hugo Soares.
Com o transporte de cargas fracionadas, para o segundo semestre de 2014 a Costeira tem expectativa que a atividade represente 20% das soluções logísticas da empresa e, para o ano de 2015, se consolide chegando de 30% a 40%. “Essas atividades atingem uma abertura grande de mercado, que vai de operações de e-commerce, até clientes de vendas pequenas e pulverizadas na área de vestuário, higiene, limpeza e autopeças, além de encomendas expressas. As expectativas são positivas”, finaliza Soares.
 

Mauro Cassane/MM Editorial

 
 
 
 
 

Sem Comentários

Insira um Comentário