Nissan LEAF vira instrumento para criar obra de arte politicamente correta

Nissan LEAF vira instrumento para criar obra de arte politicamente correta

LEAF_Reverse_Graffiti_02

A Nissan está trabalhando com Londres na batalha da cidade pela qualidade de seu ar. Para isso, a fabricante está usando seu veículo 100% elétrico Nissan LEAF – o veículo elétrico (EV) mais vendido em todo o mundo – para ajudar a criar uma arte de rua em Waterloo que retrata o icônico horizonte da capital inglesa. A fabricante de automóveis contratou Moose, um artista de grafite reverso, para a criação de um mural em grande escala, que já está em exibição.
Ao contrário do grafite tradicional, Moose cria sua arte limpando a sujeira de superfícies usando uma máquina de lavar a jato ou escova de aço, deixando um design marcante em negativo na parede. Grande parte dessa sujeira é causada por partículas de escapamentos de veículos, cujos níveis muitas vezes excedem as regras e limites ambientais em áreas movimentadas de Londres e várias outras cidades europeias.
LEAF_Reverse_Graffiti_01
A obra de arte – que está em exposição ao redor da linha de metrô Waterloo – inclui alguns dos mais famosos cartões postais de Londres: o Palácio de Buckingham, o edifício “The Shard”, a usina de Battersea e a roda-gigante London Eye, para citar apenas alguns. O objetivo é chamar a atenção para o crescente problema de má qualidade do ar nas maiores cidades da Europa e mostrar como seria muito mais limpo se mais pessoas passassem a usar os veículos elétricos.
A energia do lava-jato usado para limpar os muros veio dos Nissan LEAF, conectados por meio de um adaptador que converteu a eletricidade armazenada na bateria dos carros. Cada Nissan LEAF totalmente carregado tem energia suficiente para fornecer a eletricidade consumida em uma casa durante dois dias completos.
Para produzir a obra, o artista rascunhou o horizonte londrino a lápis e depois criou os desenhos finais com técnica de estêncil, em uma arte final de 2,5 metros de altura por 10 metros de comprimento. A campanha coloca a Nissan como uma das empresas mais importantes no que se refere à luta por um ar mais limpo e cidades mais inteligentes ao redor do mundo.
LEAF_Reverse_Graffiti_03
“Uso grafite reverso por mais de 15 anos – na verdade, eu nomeei esta arte”, explicou Moose, que é originário da cidade de Leeds, na Inglaterra. “Meu objetivo é mostrar a quantidade de poluição que suportamos diariamente usando um método inócuo muito positivo que nos mantém questionando sobre o que aceitar e o que não aceitar em nosso meio ambiente. Por estas razões, eu estava ansioso para me envolver neste projeto. Carros elétricos e sistemas de abastecimento alternativos garantem o futuro mais brilhante que já conheci na história da indústria automobilística em termos de proteção do nosso ambiente. É um prazer ter a oportunidade de criar arte pública desta forma e estou muito satisfeito com a simplicidade icônica do mural e sua mensagem”, concluiu Moose, cuja obra de arte está atualmente em exposição em Waterloo e conta com ajuda de divulgação da Nissan em toda a Europa.
“Esta obra de arte é um apelo pela qualidade do ar, que é um dos maiores problemas enfrentados pelos cidadãos e visitantes das maiores cidades da Europa hoje”, disse Jean-Pierre Diernaz, Diretor de Veículos Elétricos da Nissan Europa. “É um lembrete de que os veículos elétricos não têm canos de descarga que emitem o tipo de poluição atmosférica que manchou a parede em que Moose criou sua peça. Trabalhar com ele para realçar o efeito da qualidade do ar em nossas cidades através de um pedaço de arte alimentado pelo Nissan LEAF é uma maneira emocionante e poderosa de lembrar as pessoas sobre os benefícios de veículos de emissão zero”, disse o executivo.
 
 

Sem Comentários

Insira um Comentário