Mais um capítulo da Crise F1: temporada de 2015 pode ter apenas sete equipes

Mais um capítulo da Crise F1: temporada de 2015 pode ter apenas sete equipes

f1_grand_prix_logo_sportmenu
A crise que a Fórmula 1 atravessa parece não tirar o sono do “big boss”  Bernie Ecclestone. Muito pelo contrário: deixa-o bem animado. Já neste GP das Américas, que vai ser disputado em Austin, EUA, apenas nove equipes – 18 carros – vão alinhar para a largada prevista para domingo à tarde. E pior: a situação em 2015 deve ser mais crítica.

Caterham e Marussiam já "abriram o bico". Restam apenas nove equipes.

Caterham e Marussiam já “abriram o bico”. Restam apenas nove equipes.


“Podemos ficar apenas com 14 carros – sete equipes – largando na temporada de 2015. Isso vai acontecer se perdermos mais duas equipes .. Mas se tivermos 18  carros largando não será nenhum drama”, admitiu Bernie Ecclestone, em entrevista ao canal de TV de esportes “Sky Sports”.
Formula One World Championship
Questionado se as escuderias pequenas, como a Marussia e a Caterham, são necessárias na Fórmula 1, Ecclestone admitiu que sim, desde que tenham uma performance mínima e não fiquem por aí implorando dinheiro.
download
Ecclestone falou ainda da preocupação com a atual sonoridade dos Fórmula 1, com a introdução dos motores V6 Turbo. “Precisamos  mudar as regras e livrarmo-nos destes motores porque eles não ajudam, eles não são o som da Fórmula 1”, criticou, apontando-os como um dos fatores para a crise devido as seus elevados custos.

Sem Comentários

Insira um Comentário