Fórmula 1: dinheiro extra para salvar as equipes menos favorecidas

Fórmula 1: dinheiro extra para salvar as equipes menos favorecidas

money
Bateu o desespero: os todos poderosos mandatárias da Fórmula 1 acordaram de vez para a crise financeira da categoria. A CVC Capital Partners, empresa que administra a Fórmula 1, vai “doar” cerca de 130 milhões de euros (R$ 350 milhões)  para ajudar as equipes menos  favorecidas da categoria para evitar uma fuga inesperada graças a grave crise financeira.
bernie-money-500x334
A notícia foi divulgada no diário  britânico “The Guardian”, a bolada financeira serve para ajudar equipes como a Caterham e Marussia abandonem a Fórmula 1. Esta é a solução encontrada pelos responsáveis da Fórmula 1 para evitar que Lotus, Force India e Sauber desistam de disputar as últimas provas da temporada: os GPs do Brasil e Abu Dabi.

Ecclestone e Mackenzie: grana extra é necessária para salvação da categoria.

Ecclestone e Mackenzie: grana extra é necessária para salvação da categoria.


Donald Mackenzie, presidente da CVC Capital Partners, comprometeu-se com a s equipes intermediárias a encontrar soluções para evitar a debandada geral nas últimas corridas da temporada. Já o “big boss” Bernie Ecclestone reconheceu que o dinheiro está a ser mal distribuído e quer evitar um cenário de apenas sete equipes e 14 carros na próxima temporada. Será que vão conseguir?
 
 
 
 
 
 

Sem Comentários

Insira um Comentário