Honda inaugura primeiro parque eólico da empresa no mundo

Honda inaugura primeiro parque eólico da empresa no mundo

1
O parque eólico da Honda Energy do Brasil inicia oficialmente suas operações nesta quarta-feira, 26. Localizado na cidade de Xangri-Lá, no Rio Grande do Sul, o projeto é pioneiro no setor automotivo brasileiro e no grupo Honda no mundo.
A cerimônia de inauguração contou com a presença do Presidente da Honda South America, Issao Mizoguchi, do Presidente da Honda Energy do Brasil, Carlos Eigi Miyakuchi, além Governador do Estado de Rio Grande do Sul, Tarso Genro, do Secretário Estadual de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, do Diretor de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Sr. Jorge Paglioli Jobim, do Prefeito de Xangri-lá, Sr. Cilon Rodrigues da Silveira, demais autoridades locais, entidades, jornalistas e fornecedores.
2
Desde que a construção do parque eólico foi iniciada, em outubro de 2013, a Honda fez investimentos na ordem de R$ 100 milhões para a implementação total do projeto. A partir de agora, a unidade produzirá energia suficiente para atender toda a demanda de energia elétrica da fábrica da Honda Automóveis em Sumaré, interior de São Paulo, que tem capacidade produtiva anual de 120 mil carros.
O parque eólico que acaba de entrar em operação possui nove aerogeradores de 3MW cada, com capacidade total de 27MW, que devem gerar 95.000 MW/ano, o equivalente ao consumo de energia de cidades com aproximadamente 35 mil pessoas. Assim, com o pleno funcionamento do parque, a empresa deixará de emitir 2,2 mil toneladas do CO2 por ano, o que representa aproximadamente 30% do total gerado pela fábrica de automóveis.
Para o presidente da Honda Energy, Eigi Miyakuchi, a escolha do Brasil para sediar o primeiro parque eólico da empresa no mundo reafirma a aposta que a Honda faz no País. “Acreditamos no potencial do mercado brasileiro e nossos recentes investimentos demonstram essa confiança”, destaca.
 

Carlos Eigi, presidente da Honda Energy

Carlos Eigi, presidente da Honda Energy


Os equipamentos da Honda Energy são um os maiores do Brasil. As nove torres têm 94 metros de altura e o ponto mais alto do conjunto alcança 150 metros. As 27 pás, por sua vez, possuem 55 metros e 15 toneladas cada. Para a preparação do terreno e montagem dos aerogeradores, a empresa contou com um time de 130 pessoas, entre colaboradores diretos e indiretos, que estiveram empenhados em garantir o padrão de qualidade Honda e o respeito ao meio ambiente em todas as etapas da construção.
As primeiras ações socioambientais da Honda surgiram na década de 60, quando, por iniciativa de seu fundador, Soichiro Honda, foi criado um departamento para estudar e reduzir as emissões de poluentes de seus produtos, além de promover ações para reforçar os laços com as comunidades locais.
Em 2011, a empresa estabeleceu a meta de reduzir em 30%, até 2020, as emissões de CO2 de seus automóveis, motocicletas e produtos de força, e também de seus processos produtivos em todo o mundo, em comparação com os níveis obtidos em 2000. Assim, o parque eólico é uma das diversas iniciativas que a empresa vem realizando para contribuir significativamente para que as metas sejam atingidas no Brasil.
Em todas as unidades da Honda no mundo, o nível de CO2 emitido é constantemente monitorado, com planos de melhoria contínua. Os conceitos de Green Factory, Green Logistic, Green Dealer e Green Office adotados pela empresa consolidam ações de redução dos impactos ambientais em toda a cadeia produtiva, desde seus fornecedores, passando pelas fábricas e transporte de seus produtos até a rede de concessionárias.
Somando-se às operações de motocicletas, produtos de força e automóveis, o que inclui a construção do primeiro parque eólico da empresa no mundo, a Honda investiu, de 2011 a julho de 2014, aproximadamente R$ 120 milhões em Gestão Ambiental no Brasil.

Sem Comentários

Insira um Comentário