Canvas Galeria de Arte prepara grande evento do Grafite Brasileiro

Canvas Galeria de Arte prepara grande evento do Grafite Brasileiro

cranio_reprod
A Galeria de Arte Canvas terá maior encontro do Grafite Brasileiro A galeria fará exposição, lançamento de livro sobre grafite e já está com uma intervenção de grafite em sua fachada. Nomes como Kobra, Cranio, Binho e Nunca terão quadros na mostra Além das obras de Cranio, a mostra vai reunir trabalhos de artistas urbanos representativos do gênero como Acme, Orion, Eduardo Kobra, Binho, Acme, Toz,  e Anny Lemos.
Conhecido por criar personagens tipicamente brasileiros, como o índio, presente em murais da cidade de São Paulo e também na Europa, o artista urbano Cranio inaugura o novo projeto da Canvas Galeria de Arte: um grande encontro de grafiteiros com uma exposição de reproduções de 9 artistas urbanos brasileiros e também com o lançamento do livro Photo Grafite, do jornalista Paulo Lacerda.
“O Grafite é a nossa vanguarda. Tem se revelado um movimento cada vez mais expressivo por suas mensagens e personalidade”,  afirma o galerista Rodrigo Brant, galerista da Canvas, que sob a curadoria de Luis Maluf e parceria com o Escritório de Arte Soares Rodrigues deu o ponto de partida para uma essa primeira ação do espaço do ano de 2015.
Toz
Para Cranio, renomado por seus trabalhos em espaços urbanos, não só no Brasil como também no exterior, a iniciativa é uma excelente oportunidade para a divulgação do movimento, da cultura urbana. “É sempre interessante levar o grafite para espaços nunca antes ocupados, como o bairro nobre do Jardim Europa, em São Paulo e assim mostrar a nossa arte”.  A exposição será aberta em 28 de fevereiro.
Perfil dos artistas:
Crânio: Paulistano da Zona Norte de São Paulo, Fábio Teixeira é considerado um dos mais consagrados artistas urbanos do momento e que procura passar sua mensagem por meio de personagens tipicamente brasileiros. Seus grafites já ocuparam espaços públicos na Europa, em cidades como Londres e Barcelona.
Kobra: Paulistano de Campo Limpo, Carlos Eduardo Fernandes Leo é conhecido por inúmeros desenhos pintados em diversos pontos da capital paulista, como o viaduto 23 de maio e avenida Brigadeiro Faria Lima.
Binho: Considerado um dos pioneiros do street art no Brasil, Fabio Luis Santos Ribeiro, iniciou sua arte em 1984 e já passou por países como Argentina, Chile e Peru.
Acme: O carioca Carlos Esquivel começou a grafite nos anos 90 e começou a pintar no Rio de Janeiro, para uma pista de skate e nas comunidades. Morador do Pavãozinho, conta a história das comunidades por meio de sua arte.
Tinho: Formado em Artes Plásticas pela FAAP, Walter Nomura, aos 12 anos pichava as ruas sobre a falta de democracia no Brasil.
Anny Lemos: Pertence à novíssima geração do movimento. Formada em Artes Plásticas pela UNESP, recentemente mostrou seu trabalho no Centro Cultural da Usp.
Toz: Baiano de nascença, Toz foi criado no Rio de Janeiro e é no universo carioca que está os principais exemplares de seu trabalho, como um mural urbano, situado na zona portuária do Rio de Janeiro e considerado um dos maiores murais do mundo, com 2100 m2.
Nunca: Francisco Rodrigues da Silva é respeitado no Brasil e no exterior. Suas obras já ocuparam espaços públicos como o Sesc no Brasil e também expôs na Tate Noder, em Londres.
Orion: Alexandre Orion Criscuolo (São Paulo SP 1978). Artista visual, fotógrafo e designer. Inicia, como autodidata, em 1993, seu trabalho com grafite e arte pública, e, em 2001, com fotografia. Em 2004, gradua-se em artes visuais pela Faculdade Montessori – Famec, São Paulo.
Serviço:
Mostra Grafiteiros Caanvas
Data: De 28 fevereiro a 14 de março
Artistas participantes: Acme, Anny Lemos, Binho, Cranio, Kobra, Orion, Tinho e Toz
Local: Canvas Galeria de Arte, Avenida Europa- nº 715, São Paulo/SP
Entrada Gratuita

Sem Comentários

Insira um Comentário