Balé “Alice no País das Maravilhas”, de Christopher Wheeldon, no cinema

Balé “Alice no País das Maravilhas”, de Christopher Wheeldon, no cinema

bale
Nesta terça-feira, vulgo amanhã, dia 3 de março, os espectadores poderão assistir com exclusividade nos cinemas da Rede Cinemark ao balé “Alice no País das Maravilhas”, de Christopher Wheeldon. Baseado no livro homônimo do romancista inglês Lewis Carroll, o espetáculo de três atos integra a temporada 2014/2015 de óperas e balés da Royal Opera House de Londres. O conteúdo foi negociado pela Flix Media e, no Brasil, será exibido somente pela Cinemark.
6a00d8341c630a53ef016765280bb6970b-600wi
Os ingressos já podem ser adquiridos no site http://www.cinemark.com.br ou nas bilheterias dos cinemas participantes – os valores dos ingressos em cada cidade estão disponíveis na tabela abaixo. “Alice no País das Maravilhas” será exibido amanhã, dia 3 de março, em 30 cinemas da Rede no País.
alice_imagem
A Royal Opera House apresenta mais de 400 espetáculos por ano no seu consagrado teatro em Londres e atinge um público de mais de 650 mil pessoas. Na temporada 2013/2014, mais de 100 mil pessoas apreciaram os espetáculos nas salas de cinema da Rede Cinemark ao redor do mundo. O Brasil tem um papel importante entre os mais de 35 países onde são apresentadas as óperas e os balés da ROH desde 2011, quando foi o segundo país em público na exibição de “Carmen em 3D”, atrás apenas do Reino Unido.
Serviço
“Alice no País das Maravilhas”
Data: 3/3
(terça-feira) última exibição
Horário: 18h30
Sinopse:
O balé criado por Christopher Wheeldon é inspirado no livro ‘Alice no País das Maravilhas’, do poeta e romancista britânico Lewis Carroll. O espetáculo, que teve estreia em 2011, conquistou o público da Royal Ballet e retorna neste ano. A montagem reúne um chapeleiro louco que faz sapateado, um coelho branco agitado, uma lagarta sinuosa e outros personagens, como Alice e o Valete de Copas, que estão no centro da história.
Com música de Joby Talbot, o espetáculo reúne figurinos criativos e uma abundância de efeitos teatrais. Wheeldon cria sua coreografia a partir do conto e mescla diferentes técnicas da dança com a mímica. O resultado é um espetáculo cômico, em alguns momentos, e intenso, com destaque para a expressividade no contato entre os bailarinos.
Ficha técnica Alice no País das Maravilhas:
Duração: 2h55min (dois intervalos)
Coreógrafo: Christopher Wheeldon
Maestro: David Briskin
Música: Joby Talbot
Designs: Bob Crowley
Orquestra da Royal Opera House
 

Sem Comentários

Insira um Comentário