GP Austrália: Mais do mesmo!

GP Austrália: Mais do mesmo!

261751
Temporada 2015 começa como acabou 2014, a Mercedes é F-1 e as outras GP2. A felicidade brasileira ficou por conta de Felipe Nasr com a quinta posição
Nos treinos de inverno, as Mercedes preocuparam-se em testar a resistência dos carros, pois terminaram o ano, meio segundo mais rápidas que as outras equipes.
261816
Mas como dizem, treino é treino e corrida é corrida, havia a esperança de que no começo da temporada a performance dos adversários melhoraria. Não foi assim.
261745
Mesmo com a estreia de Sebastian Vettel na Ferrari, os motores Honda na McLaren, Carlos Sainz Jr e Max Verstappen na STR, Daniil Kvyat na RBR e Felipe Nasr na Sauber, a Mercedes fez dobradinha com Lewis Hamilton em primeiro e Nico Rosberg na segunda posição. E teve requintes de crueldade, pois o inglês campeão do ano passado terminou a prova de abertura com 34s5 de vantagem do terceiro colocado, o alemão Vettel.
261785
Felipe Massa (Williams) não mudou nada. Bom desempenho nos treinos classificatórios, foi terceiro no grid de largada e não mostra consistência na corrida. No primeiro trecho enquanto usava pneus macios, conseguiu evitar os ataques de Vettel. Quando trocou os compostos, não conseguiu ultrapassar Daniel Ricciardo (RBR). Isso foi suficiente para que o alemão tetracampeão assumisse o terceiro lugar e não largasse mais.
261749
O destaque positivo da prova ficou por conta de Felipe Nasr. Depois de uma pendenga jurídica, o holandês Giedo van der Garde pediu na justiça o direito de ser piloto titular da Sauber, o brasileiro classificou-se em 11° e terminou a prova na 5ª colocação, sem cometer nenhum erro.
Já o destaque negativo ficou por conta dos abandonos. Will Stevens e Roberto Merhi, pilotos da extinta Marussia e atual Manor nem saíram para a classificação. Valtteri Bottas (Williams), foi vetado por causa das dores nas costas. Como ele participou dos treinos classificatórios, a equipe não pode usar o piloto reserva. Kevin Magnussen (McLaren), que substitui Fernando Alonso, parou no inicio da volta de apresentação, Daniil Kvyat, também parou. Assim, apenas 15 carros largaram e 11 terminaram a corrida.
261766
Felipe Nasr mostrou que tem personalidade, certo que é só a primeira corrida, mas se continuar assim vai conseguir destaque durante o ano, o que pode abrir portas de uma equipe melhor. Não concordo com o patrocínio do Banco do Brasil, afinal a empresa é estatal, seus lucros vão para os cofres da União e este dinheiro deve ser usado para o bem da população em geral, não apenas para uma pessoa, porém, o beneficio estatal parece que está revelando um talento do automobilismo. A Ferrari acertou sua unidade de propulsão, a mudança radical em todo o time colocou a equipe no caminho de bons resultados. A Mclaren vai sofrer com os motores da Honda, não deve reagir nesta temporada. A Renault continua com problemas graves e a continuar assim, não duvido que retire seus motores das pistas, pois a imagem está desgastada.
E Felipe Massa precisa esquecer os acidentes passados e ir pra cima, com corridas burocráticas, o máximo que vai conseguir é um pódio ou outro, já que a Williams não mostrou evolução e a Ferrari que no ano passado andava quase que colada na caixa de câmbio dos ingleses, passou.
Marcaram pontos no GP da Austrália
261784

  1. Lewis Hamilton
  2. Nico Rosberg
  3. Sebastian Vettel
  4. Felipe Massa
  5. Felipe Nasr
  6. Daniel Ricciardo
  7. Nico Hulkenberg
  8. Marcus Ericsson
  9. Carlos Sainz Jr
  10. Sergio Perez

A próxima etapa será dia 29 de março, o GP da Malásia. A expectativa é de que Fernando Alonso assuma o cockpit da McLaren. Para quem não sabe, o espanhol sofreu um acidente durante os treinos de inverno e foi proibido de correr na primeira prova do ano. Mas mesmo com ele, a equipe não pode esperar muito, pois este é um ano de aprendizado.
Rapidinhas
Os primeiros pontos
261740
Corrida consistente e a quinta posição no final, fizeram de Felipe Nasr o brasileiro que mais marcou pontos na estreia na F-1. “Essa é para o Brasil, todos que acreditaram, patrocinadores e minha família, que trabalharam muito para isso. Foi uma recompensa para todos. É difícil acreditar, mas foi um alívio, não só para mim, como para todo mundo, o que a gente passou nesse final de semana foi inacreditável”, declarou a TV Globo o sorridente brasileiro.
Elogios do chefe, ou melhor, da chefe!
A chefe da equipe Sauber, Monisha Kaltenborn, elogiou a performance de Nasr na estreia. “Estou muito aliviada. Foi um grande resultado para a equipe, mostrando o quão concentrado nós estivemos na fábrica, preparando este bom carro, e aqui, incluindo os pilotos, sem se deixar distrair com os outros assuntos em volta. Isso mostra nossa qualidade”, falou.
Parceria abalada
261832
Depois de vencer quatro campeonatos seguidos com os motores franceses da Renault, a RBR perdeu a paciência. Na sexta-feira, quando iniciou os treinos livres, a unidade motriz do carro de Ricciardo quebrou com apenas 50 km rodados. Helmut Marko consultor do time ficou furioso. “Não é só confiabilidade. Encontramos uma resposta e evolução do motor pior do que nos testes. Nós queríamos uma melhor. Tivemos um retrocesso ao invés de uma melhora. É incompreensível. A diferença para a Mercedes está maior que no ano passado”, esbravejou. Na próxima quarta-feira acontece uma reunião da equipe com os fornecedores.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário