GP Malásia: Vettel conquista a primeira vitória na Ferrari e desbanca a Mercedes

GP Malásia: Vettel conquista a primeira vitória na Ferrari e desbanca a Mercedes

262489
Hamilton marcou a pole, mas a estratégia da equipe tirou a vitória que parecia fácil do inglês. Massa perde a quinta posição na última volta e Nasr é 12º
Uma prova movimentada, assim pode ser definida a segunda etapa do mundial de F-1, disputada no circuito de Sepang. Desde os treinos livres, a Mercedes mostrava que não estava muito bem, no primeiro dia Lewis Hamilton ficou fora por causa de problemas no motor de seu carro.
Isso não foi o suficiente para impedir a pole do atual campeão do mundo. O que confirmou que os carros prateados não estavam bem foi a terceira posição de Nico Rosberg, superado pelo alemão Sebastian Vettel com uma Ferrari. Massa (Williams) e Nasr (Sauber) decepcionaram, sétimo de décimo sexto respectivamente.
5
Dada a largada, Hamilton manteve e primeira posição, Massa foi muito bem, pulou para a quinta colocação. O mesmo não ocorreu com Nasr, na tentativa de ganhar posições, enroscou-se com Kimi Raikkonen (Ferrari), perdeu um pedaço do bico e precisou fazer corrida de recuperação.
O grande problema enfrentado por todas as equipes foi a alta temperatura do asfalto malaio, que chegou a 60º e fazia os compostos esfarelarem. Felipe Massa, além de ter que controlar o desgaste dos pneus, enfrentou um problema com a roda traseira de seu carro na troca de pneus. Como se não bastasse, na última volta, o companheiro Valtteri Bottas deu um chega pra lá no brasileiro e Massa não mostrou resistência.
7
A Mercedes, eu acredito que teve excesso de zelo, e trabalhou com estratégias diferentes para seus pilotos. Hamilton não gostou e criticou os dirigentes do time, disse que as ordens no rádio foram confusas. O fato é que a equipe alemã tem os melhores carros, porém, ficou com receio dos prováveis problemas causados pelo calor e fez uma corrida conservadora.
A Ferrari que promoveu mudança radical em seu corpo técnico cresceu aproximou-se da Mercedes e a Willams, cotada para ser a segunda força, evoluiu pouco do ano passado pra cá, continua como a terceira melhor no grid, mas está ameaçada pela STR. E a RBR entrou num caminho perigoso. Abriu guerra contra a Renault, mas o problema não é só motor, tanto que a STR com dois jovens pilotos Max Verstappen e Carlos Sainz Jr terminaram na frente de Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo.
Marcaram pontos no GP da Malásia
6

  1. Sebastian Vettel
  2. Lewis Hamilton
  3. Nico Rosberg
  4. Kimi Raikkonen
  5. Valtteri Bottas
  6. Felipe Massa
  7. Max Verstappen
  8. Carlos Sainz Jr
  9. Daniil Kvyat
  10. Daniel Ricciardo

A próxima etapa será dia 12 de abril, na China, circuito de Shanghai. A Mercedes continua favorita, mas a Ferrari e Vettel chegaram forte e podem surpreender.
Rapidinhas
Vettel está empolgado
4
Depois de vencer a primeira corrida pilotando uma Ferrari, o tetracampeão Sebastian Vettel disse que tem obrigação de fazer a equipe campeã novamente.”É minha missão trazer o campeonato de volta para Maranello. Sabemos que esses caras (a Mercedes) são fortes e difíceis de bater e que ainda temos muito trabalho pela frente, mas hoje não quero saber, quero ficar bêbado e celebrar. Não estou nem aí”.
Massa critica a equipe
2
Na última parada, os mecânicos da Williams tiveram problemas para trocar o pneu esquerdo traseiro do carro de Felipe Massa. Segundo o brasileiro, este foi o fator que determinou a ultrapassagem de Valtteri Bottas na última volta. “Foram mais de 2s. Esse tempo seria suficiente para administrar a vantagem e não perder a posição na última volta”, afirmou.
Corrida difícil
3
Depois de surpreender com o quinto lugar na prova de abertura, o brasileiro Felipe Nasr só conseguiu a 12ª posição.”Foi um final de semana difícil para mim. Tive dificuldades em encontrar um bom acerto para o carro. Precisamos refletir e entender por que não tivemos um bom ritmo. A corrida em si não foi fácil, pois tive um toque inicial com Kimi. Eu deveria ter evitado este incidente, mas é algo que pode acontecer às vezes quando se está disputando. Agora temos de olhar adiante para a próxima corrida, na China”.

Sem Comentários

Insira um Comentário