Fórmula 1: chefão da Red Bull disse que o futuro da equipe depende da Renault  

Fórmula 1: chefão da Red Bull disse que o futuro da equipe depende da Renault  

F1 Testing in Jerez - Day Three
Todo mundo já sabia disse desde o fim da temporada de 2014 da Fórmula . E, Dietrich Mateschitz , dono da Red Bull, voltou a manifestar intenção de abandonar a Fórmula 1 se a sua equipe não conseguir ser competitiva. O início difícil em 2015,  associado aos problemas da Renault,  deixam em dúvida o futuro da equipe sensação nas últimas cinco temporadas.
redbull-renault-racingpasion
“Só ficaremos na Fórmula 1 se formos competitivos. Precisamos de um motor competitivo para isso. Se não o tivermos, podemos correr com o melhor carro e os melhores pilotos e mesmo assim não ganharemos nada”, disse Mateschitz à Agência de Notícias da Áustria.
Renault-Formel-1-Motor-2014-V6-articleTitle-6983056b-828122
Para Mateschitz está em jogo não só o futuro da Red Bull, mas também o da Renault, algo que, também, já vem sendo a ser debatido nos últimos tempos. “É claro que a Renault também está avaliando estas opções, incluindo um abandono. Como fabricante, a sua missão é fazer um motor competitivo. Se conseguirem, ótimo, se não conseguirem é melhor abandonar. E, nesse caso, as consequências para nós seriam óbvias”, advertiu o austríaco.  A hipótese de a Red Bull construir os seus próprios motores foi descartada. “Não justifica o investimento”, finalizou Mateschitz.

Sem Comentários

Insira um Comentário