Chinês à moda brasileira: o Novo Chery Celer fabricado em Jacareí/SP

Chinês à moda brasileira: o Novo Chery Celer fabricado em Jacareí/SP

 
1
A Chery Brasil anuncia orgulhosamente o lançamento do primeiro modelo da marca fabricado na recém-inaugurada planta de Jacareí/SP. Disponível nas versões hatch e sedã, o Novo Chery Celer chega com novidades especialmente desenvolvidas para atender o padrão de exigências do consumidor brasileiro, que valoriza estilo, qualidade, acabamento interno, modernidade e tecnologia.Chery Brasil consolidou-se como a primeira fabricante chinesa de automóveis a se instalar industrialmente no país, com investimento de US$ 530 milhões. O aporte contempla uma fábrica de veículos de passeio e outra de motores, ambas localizadas no Vale do Paraíba, na cidade de Jacareí (SP). A empresa também detém o título de pioneira ao lançar o primeiro automóvel chinês com transmissão automática, o Tiggo. Atualmente, ainda são comercializados a versão manual do mesmo modelo, além do QQ, Celer e Face, mas promete para o próximo ano começar a produzir aqui o Tiggo 5, conforme comentou o VP da Chery no Brasil, Luis Cury.
8
 
Externamente, o Novo Chery Celer recebeu atualizações de design para marcar ainda mais a forte personalidade do modelo. Seu visual está ainda mais harmonioso, graças às curvas laterais que seguem um equilíbrio que transmite mais esportividade ao modelo e às linhas inspiradas na água, que aumentam o sentimento de movimento rápido.
3
Além disso, recebeu atualizações que o deixaram com a sensação de mais largo e moderno, como os novos para-choques, grade frontal e conjunto ótico elíptico dianteiro. Já na traseira, lanternas com lâmpadas em LED transmitem tecnologia e sofisticação.
4
No sedã, o novo design das lanternas, mais compridas e avançando sobre a tampa do porta-malas, reforça o tom sofisticado do veículo. A tampa do porta-malas também é nova, com vinco central e maior destaque à logomarca da Chery.
5
Uma das novidades do Novo Celer é a estreia da versão Act, com itens exclusivos como faróis de neblina, alarme antifurto na chave, sistema Chery Media System (áudio AM/FM, MP3+USB com CD Player e seis alto-falantes) e rodas de liga leve. Vale lembrar que o Celer vem completo de série, com ar-condicionado, airbag duplo, computador de bordo, espelhos retrovisores com ajuste elétrico, direção hidráulica, faróis com ajuste elétrico, freios ABS com EBD (distribuição eletrônica de frenagem), sensor de estacionamento traseiro, travas elétricas, vidros elétricos nas quatro portas, entre outros.
frente_farol
Por dentro, as mudanças no Novo Celer são ainda mais profundas. Começam pelo painel, com novo desenho muito mais envolvente e harmonioso, com molduras hexagonais nos instrumentos (velocímetro e conta-giros) e computador de bordo ao centro, que mostra as informações para o motorista: nível de consumo, nível do combustível, sensor de estacionamento e alarme de abertura de portas.
bancos
O console central abriga o Chery Media System (Rádio AM/FM, CD Player, MP3 e entrada USB para a versão Act ou como item opcional por aproximadamente 1.800), controles de ar-condicionado, acionamento dos faróis e abertura do porta-malas, enquanto os bancos pareceram de pouca qualidade e com encosto inteiriço traseiro e não bi-partido como a maioria.
9
Todas essas mudanças transmitem, além de modernidade e tecnologia a bordo, uma sensação de aumento de espaço, reforçada pelas dimensões do carro: com entre-eixos de 2.527 mm, os 1.480 de altura e os 1.686 mm de largura, que permitem acomodar cinco ocupantes. O espaço para as pernas do motorista é bem generoso, porém o console central invade o espaço das pernas, causando um desconforto próximo ao joelho. O hatchback tem 4.188 mm de comprimento, com porta malas de 380 litros, e o sedã mede 4.333 mm, com capacidade para 450 litros no compartimento de bagagens.
bancos traseiros
Outro destaque do Novo Celer, em especial no sedã, é o porta-malas que conta com abertura “open up”, que abre de forma modular, com elevação da tampa e do vidro traseiro. Trata-se de uma vantagem extra, pois facilita o acesso ao espaço interno no uso no dia a dia. Somam-se mais de um metro de abertura total, conforme ilustramos na foto abaixo:
7
Ambas as versões são equipadas com motor ACTECO 1.5 16V Flex, também produzido no Brasil e que acaba de receber nova calibração, contando agora com potência de 113 cv a 6.000 rpm quando abastecido com etanol e 109 cv a 6.000 rpm com gasolina, e torque máximo de 152 Nm a 4.000 rpm (etanol) e 140 Nm a 4.000 rpm (gasolina) que responde bem ao acelerar.
CHERY NOVO CELER 36 (2)
Acoplado ao motor, uma transmissão manual de cinco velocidades faz com que o Novo Celer atinja a velocidade máxima de 175 km/h, conforme dados do fabricante. A suspensão tipo McPherson na dianteira, com mola helicoidal e amortecedor telescópico de dupla ação, e na traseira sistema semi-independente com braço oscilante longitudinal.
As rodas são de 15 polegadas de liga leve na versão Act, e aço com calotas de proteção na versão de entrada, calçadas com pneus 185/60. Para parar, o Chery Novo Celer conta com freios a disco ventilados na dianteira e tambor na traseira, com sistema antibloqueante ABS e distribuição eletrônica de frenagem (EBD). Completam os itens de segurança airbag duplo e barra de segurança na arquitetura.
STH_0954
Os dois modelos não demonstraram diferenças ao guiá-los, bem na mão, bom em curvas, os freios funcionam satisfatoriamente e o que difere entre um e o outro é somente a traseira, onde o sedan tem um espaço maior com a abertura gigante do porta-malas.
O Novo Celer chega ao mercado com preço a partir de R$ 38.990 (hatch) e R$ R$ 39.990 (sedã). Já as versões Act custam R$ 40.990 (hatch) e R$ 41.990 (sedã), portanto não compensa comprar o media system separado (1.800 aproximadamente) e sim já optar pela versão Act para quem interessar pelo media system. Todos contam com garantia de três anos e estão disponíveis nas cores Branco, Preto, Prata, Vermelho e Cinza.
 
 
 

Texto: Flávio Verna

Fotos: Flávio Verna, Divulgação e Thiago Henrique/Chery

Sem Comentários

Insira um Comentário