“A Gangue da Velocidade”, a série que reúne ex-pilotos em provas radicais

“A Gangue da Velocidade”, a série que reúne ex-pilotos em provas radicais

Ring-frei-fuer-die-Speedgang_stvd_og_image (2)
Eles estão acostumados com o pódio – já viveram a glória das competições mais importantes do automobilismo mundial e construíram carreiras notáveis no esporte. Deixaram as pistas oficialmente, mas a paixão pelo ronco dos motores estará sempre com eles.
A partir de sexta-feira, 15 de maio, às 19h45 nomes como David Coulthard e Gerhard Berger colocam o telespectador nas atividades de um clube seleto formado por pilotos que se reúnem em diversas partes do mundo pelo prazer da competição – eles são a “A Gangue da Velocidade” (The Speedgang) e apresentarão toda a diversão do automobilismo alternativo e radical na nova série do Discovery Turbo.
f9703b352cb748a9a65b47229edf597b
Onde quer que a adrenalina e emoção sobre rodas – duas, três, ou quatro delas – estiver, eles aparecerão também: seja nas rampas de motociclismo, nas competições de drifting, em triciclos e veículos modificados ou ainda em carros de passeio, nas ruas, a bordo de modelos clássicos ou ultra tecnológicos.
Não há restrição quanto à modalidade nem quanto aos locais: o grupo organiza competições informais em pistas e circuitos espalhados por todo o mundo. Saem os padrões rígidos dos torneios oficias, entram em ação as regras inventadas por eles mesmos.
729895_m1w600q60v64612_3
Na estreia da série, o campeão de rally Raimund Baumschlager desafia o ex-piloto de Fórmula 1 David Coulthard para uma corrida com carros de passeio antigos. A primeira fase é a escolha dos automóveis. Baumschlager encontra um Audi fabricado em 1991 na internet e fecha negócio pela bagatela de mil e quinhentos euros.
Também em um site de anúncios, Coulthard arremata um BMW 1995 por 1200 euros – e a cortesia dos freios enferrujados. Feitas as escolhas, eles se preparam para a competição e partem para as pistas.
A primeira etapa é na casa de Coulthard, um autódromo. Dada a largada, vale tudo: jogar o adversário nas zebras, passar por cima dos canteiros e levar os motores ao limite. O episódio faz uma pausa na competição entre os dois e mostra o desafio inusitado proposto ao motociclista Rok Bagoros, piloto convidado pela “A Gangue da Velocidade”: ele deve atravessar a cidade de Verona para entregar uma pizza em dez minutos – percorrer as ruas apinhadas da cidade, para quem está acostumado a pistas de terra e acrobacias, não é tão fácil quanto parece.
Ring-frei-fuer-die-Speedgang_stvd_og_image (1)
Ainda no primeiro episódio, o telespectador conhecerá o PG Elektrus – uma máquina que chega a 250 km/h e alcança a marca dos 100 km/h em apenas três segundos – e Harry Hastings, colecionador de modelos clássicos com uma garagem enorme, cheia de tesouros como um Thunderbird 1956. De volta ao duelo entre Coulthard e Baumschlager, os dois viajam até a Áustria para testar o desempenho de seus carros no offroad, a especialidade de Baumschlager.
A cada episódio, a série apresenta novos desafios, outros membros da “A Gangue da Velocidade” e personagens apaixonados por automobilismo. Todos eles estão dispostos a superar limites em modalidades que exigem tudo de máquinas e pilotos por um só motivo: a emoção de competir.
Serviço:
Ring-frei-fuer-die-Speedgang_stvd_og_image
“A Gangue da Velocidade” (The Speedgang)
Estreia: sexta-feira, 15 de maio, às 19h45
Classificação Indicativa: Livre
 
 

Sem Comentários

Insira um Comentário

0Shares