História: tragédia de Gilles Villeneuve completa 33 anos

História: tragédia de Gilles Villeneuve completa 33 anos

gilles-villeneuve-ferrari-312-t4
Foi há 33 anos atrás… E, tudo começou com um desentendimento entre colegas de equipe, acabou em tragédia. No dia 8 de maio de 1982, Gilles Villeneuve perdeu a vida e partiu após um sério acidente no circuito de Zolder, na Bélgica, durante a classificação
Villeneuve era considerado o grande favorito ao título naquele ano. Pilotando um carro da Scuderia Ferrari, era capaz de “brigar” com os grandes nome da Fórmula 1 da época. As suas qualidades, essas, eram intocáveis. Didier Pironi era o seu parceiro de Ferrari nunca anunciou oficialmente que seria uma espécie de segundo piloto.
villeneuve
No Grande Prêmio de San Marino, que contou apenas com sete equipas devido a um boicote das restantes, Pironi ultrapassou Gilles Villeneuve quando o canadiano pensou que a corrida estava ganhar. Villeneuve não gostou e percebeu-se na hora.
Durante o GP da Bélgica, circuito de Zolder, disputando o treino de qualificação, para conseguir o melhor tempo, acelerou até ao limite. Pela última vez. Ao desviar-se do March de Jochen Mass não segurou o carro que, praticamente, levantou voo. O carro rodou várias vezes e quando os socorros chegaram ao local, o piloto já estava morto.
villeneuve_1
Foi há 33 anos. Recorrentemente, a história é recordada como exemplo do que não deve ser a relação entre colegas de equipa, numa altura em que este ano o tema já foi debatido em equipes como a Mercedes, Red Bull ou Williams.
Hoje sexta-feira, dia 8 de maio, em Barcelona, Maurizio Arrivabene, chefe de equipe da Ferrari, fez questão de recordar Gilles Villeneuve, utilizando uma faixa vermelha no braço esquerdo com o n.º 27 que Villeneuve corria.

Sem Comentários

Insira um Comentário