Definido o roteiro do Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras

Definido o roteiro do Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras

rally1
Faltando 45 dias para a realização da 4ª edição do Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras, os organizadores do MG Club do Brasil divulgaram o roteiro da prova regida pela regras da FIA-Historic (Federação Internacional de Automobilismo) e homologada pela FIVA (Federação Internacional de Veículos Antigos).
A competição com percurso de 1.650 km será disputada em cinco dias passando por algumas das mais famosas estradas da história brasileira nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A prova começa na tarde do dia 23 de junho, com a vistoria e concentração dos veículos inscritos no estacionamento externo do Shopping Iguatemi, em São Paulo (SP).
A largada do rallye de regularidade acontece no dia seguinte, do mesmo local, a partir das 7 horas, e passará por Poços de Caldas, Águas de Lindóia, Taubaté, Angra dos Reis, Visconde de Mauá, Caxambú, Quiririm, Campos do Jordão e retornando para a capital paulista.
“As estradas históricas escolhidas são todas asfaltadas, o percurso é muito bonito, passando por praias e serras, com grande quantidade de curvas fechadas. Será um belo desafio para os carros históricos com idade média de 40 anos de fabricação, e principalmente para a precisão dos pilotos e navegadores, pois é uma prova de regularidade”, define Eduardo Lambiasi, restaurador e Diretor da prova.
rally_3
No primeiro dia os competidores utilizando carros clássicos fabricados entre 1919 e 1980 vão seguir logo cedo para Poços de Caldas (MG), onde os competidores almoçarão no Hotel Carlton Plaza. À tarde seguem até o Hotel Villa Di Mantova, em Águas de Lindóia (SP). “Este será o dia com percurso mais diferenciado, com cerca 320 km, em que todas as provas serão realizadas somente em grandes estradas”, informa Lambiasi.
No dia seguinte os concorrentes partem em direção a Taubaté (SP), parando para almoço na Bica do Curió, no Km 22 da Rodovia Oswaldo Cruz (SP 125). O percurso termina no Hotel Meliá, em Angra dos Reis (RJ), às margens (Km 488) da Rodovia Rio-Santos.
No terceiro dia a prova começa às 8 horas e segue para o alto da Serra da Mantiqueira, para almoço na romântica Pousada Mauá Brasil, em Visconde de Mauá (RJ). “Neste dia atravessaremos três Estados e vamos do nível do mar para 2.800 metros de altitude. Os concorrentes vão ter que se preocupar com a carburação de seus veículos”, alerta o Diretor da Prova. Depois todos descem a Serra e rumam para o Hotel Glória, localizado no maior complexo hidromineral do mundo, em Caxambú, no Sul de Minas Gerais.

Nelson Piquet é presença garantida no Rally

Nelson Piquet é presença garantida no Rally


O quarto dia marca o retorno, saindo de Caxambu às 9 horas. O almoço será no Le Bistro, restaurante de cardápio francês em Quiririm (SP). Depois os ralizeiros clássicos sobem a Serra chegando ao Parque Fechado no Hotel Blue Mountain, em Campos do Jordão (SP).
A partir das 18 horas haverá uma etapa noturna, denominada ‘A Noite do Saci’, com cerca de 100 km de extensão nas serras na região.
“A Noite do Saci é a etapa mais aguardada, tanto pelo inusitado, quanto pela dificuldade, pois alguns acabam se perdendo e o trecho, mesmo sendo curto, pode definir o rally”, avisa Eduardo Lambiasi.
1000 Milhas
No quinto e último dia, já no domingo (28/6), os competidores percorrem os últimos quilômetros de Especiais, saindo de Campos do Jordão as 10 horas e depois de descerem a serra seguem pela Rodovia Dutra e Rodovia Ayrton Senna até entrarem em São Paulo, para receberem a bandeirada de chegada no Shopping Iguatemi, por volta das 14 horas.
“As paisagens de todo o roteiro vão deslumbrar os fotógrafos e cinegrafistas que cobrirem a prova, tanto no litoral, como as montanhas paulistas, fluminenses e mineiras. Será uma visita ao passado, com pontos fantásticos que ficarão na memória de todos. Estamos aliando a competição com turismo, história, gastronomia e entretenimento”, encerra o Diretor da Prova.
As inscrições para o 4º Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras prosseguem até o dia 12 de junho e já está garantida a participação de 40 duplas – o limite é de 50 carros. Nos próximos dias devem ser confirmadas as inscrições de motos clássicas fabricadas entre 1931 e 1978. Há duas categorias de competição e uma categoria turística, onde a dupla inscrita pode seguir o rallye para sentir como é uma prova deste tipo.
Concorrentes de Portugal, Itália, Alemanha e França já estão inscritos. “É um sonho participar de um rally e tem um lado exótico participar de uma prova na América latina, com um carro essencialmente brasileiro”, comenta o parisiense Emmanuel Hedouin, que terá como navegador o compatriota Yves Drouyer. A dupla francesa inscreveu um Puma 75, adquirido e restaurado para participar desta prova.
rally_2
Uma equipe de cinco carros do Rio Grande do Sul está formada e inscrita, com a participação da dupla ganhadora de duas edições – Rogério Franz e Mário Nardi -, e mais uma vez o tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet participa com um time de cinco carros.
Os interessados podem se inscrever na Secretaria do MG Club do Brasil, de 3ª a 6ª feira, das 14h00 às 18h00, pelo e-mail secretariamg@terra.com.br, ou pelo telefone (11) 3673-5065.
O Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras é uma realização do MG Club do Brasil, com apoio institucional da Federação Brasileira de Veículos Antigos.
Faz parte do calendário mundial da FIVA- Federação Internacional de Veículos Antigos, e está regido pelas regras da FIA-Historic. A participação de motocicletas clássicas segue a regulamentação da Comissão de Motocicletas da FIVA, que trabalha em conjunto com a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e com a FIA (Federação Internacional do Automóvel).
Visite www.1000milhashistoricas.blogspot.com
Curta www.facebook.com/pages/MG-Club-do-Brasil/
 

Sem Comentários

Insira um Comentário