Tecnologia: a fábrica "politicamente inteligente" da Audi

Tecnologia: a fábrica "politicamente inteligente" da Audi

 
Dialoge Magazin Smart Factory
Seres humanos e robôs trabalhando lado a lado, peças automotivas emergindo de uma impressora 3D, e carros sendo guiados no modo pilotado desde a linha de montagem: a Audi está perseguindo essa visão da fábrica do futuro, a planta inteligente. Na matéria da revista Encounter, a fabricante de automóveis está agora oferecendo uma ampla visão sobre como os processos de produção da Audi já são inteligentes e que grandes saltos de inovação ocorrerão nos próximos anos. A marca apresentou a publicação nesta sexta-feira, durante a Assembleia Anual de Acionistas da empresa.
A Audi oferece aos seus clientes produtos que são cada vez mais diversificados e individuais. Isso resulta em grande aumento da complexidade nos processos de produção. “A produção de automóveis como a conhecemos hoje não existirá mais no futuro. Ela se tornará mais conectada, inteligente e eficiente. Ao mesmo tempo, nossos funcionários continuarão a ser os impulsionadores da produção com sucesso”, declarou o Membro do Conselho Administrativo da Audi para Produção, Prof. Dr. Hubert Waltl. “Novos especialistas, como arquitetos de redes, virão cada vez mais para a nossa indústria. Com seus conhecimentos de TI, eles configurarão o maquinário para que todos os processos sejam extremamente bem coordenados e os equipamentos da fábrica apoiem os funcionários de forma otimizada”.
AudiFactory-Painterbots
Em muitas áreas de produção na Audi, a fábrica inteligente já é hoje uma realidade, como mostra a revista Encounter: com a ferramenta de realidade aumentada “Window to the World” (“Janela para o Mundo”), por exemplo, os funcionários do centro de pré-produção em série combinam os mundos virtual e físico para o desenvolvimento de automóveis de forma extremamente precisa. O sistema permite projetar componentes virtuais em 3D no carro. Na divisão de ferramentaria da Audi, uma impressora 3D produz complexas peças metálicas, e ferramentas inteligentes são capazes de distribuir de forma exata as forças de alta pressão para estampar peças a partir de placas metálicas com uma precisão de centésimos de milímetro. E no processo de montagem na planta de Ingolstadt, um robô trabalha com os funcionários na linha de produção sem uma cerca protetora, passando os componentes para eles na velocidade correta e em uma posição ergonomicamente agradável.
Na revista Encounter, sob o título “Fábrica Inteligente,” a Audi também oferece um rápido olhar sobre o modo como a produção de automóveis poderá parecer no futuro distante: a fabricação com ilhas de competência ao invés de linhas de montagem, com drones para transportar rapidamente os materiais, e com carros que já são guiados no modo pilotado desde os galpões de montagem.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário