Bilionário americano faz proposta para ser "sócio" da Fórmula 1

Bilionário americano faz proposta para ser "sócio" da Fórmula 1

Dolphins vs. Buccaneers
Parece que arruaram um dono para a Fórmula 1. Stephen Ross, dono da equipe de futebol americano Miami Dolphins, pode fazer uma proposta de 7.000 milhões de dólares (aproximadamente R$ 25 milhões) para controlar os destinos da Fórmula 1.
3310059978-veja-imagens-do-gp-de-montreal-da-formula-1-192997674
A informação foi divulgada pelo site do jornal de economia americano “Financial Times”, adiantando que Ross conta com o apoio da companhia Qatar Sports Investments, que também é proprietária do Paris Saint-Germain. A empresa RSE Ventures, uma das companhias dirigidas por Ross, pode assim adquirir 35.5% dos direitos da Fórmula 1, que estão atualmente na posse da empresa britânica CVC Capital Partners.
lilKLul6_400x400
O magnata britânico Bernie Ecclestone deverá incluir nesta operação os 5% de participações que estão na sua posse, adiantou o Financial. No entanto, caso a venda se concretize, Ecclestone, de 84 anos, vai continuar ligado à Fórmula 1.
1022.6666666666666x767__origin__0x0_Bernie_Ecclestone_F1
“Ecclestone é um símbolo da prova e pode ajudar a expandir este esporte em países como os Estados Unidos e China”, afirmam fontes da RSE Ventures consultadas pelo diário norte-americano. Apesar de Ecclestone ter avisado que “ainda não há proposta em cima da mesa”, acredita-se que a RSE Ventures formalize a oferta nas próximas semanas, para ser proprietária da categoria de automobilismo mais importante do mundo.

Sem Comentários

Insira um Comentário