Musical “Beatles Num Céu de Diamantes” volta a Sampa

Musical “Beatles Num Céu de Diamantes” volta a Sampa

 
Beatles
Foi no dia 3 de julho que o musical “Beatles Num Céu de Diamantes”, estreou no Teatro Folha. Dirigido por Charles Möeller e Claudio Botelho, estrelado por Carol Bezerra e Felipe Tavolaro e nove atores-cantores especialmente formados para as apresentações na capital paulista.
Esta é a 7ª temporada do espetáculo que estreou em janeiro de 2008, no Rio de Janeiro. O mais longevo musical produzido pela M&B foi inicialmente criado por encomenda do Sesc para ser um evento de três semanas.
Vista por mais de 350 mil pessoas em turnês nacionais e na Europa, a montagem passeia pela obra do quarteto de Liverpool com sucessos como “Yesterday”, “Let it Be” e “Strawberry Fields Forever”.
timthumb (1)
O título “Beatles Num Céu de Diamantes” faz referência à famosa canção “Lucy in the Sky with Diamonds”, gravada pelos Beatles na década de 1960. “Diz a lenda que as iniciais dessa música remetem ao LSD. Queríamos um titulo psicodélico para o espetáculo”, explica o diretor Charles Möeller.
Ao longo de todas as apresentações do espetáculo, atuaram oito elencos distintos, além de várias mudanças de figurino, cenário e até nos arranjos das composições. “Beatles é um ‘work in progress’ eterno. É um lugar que a gente sempre volta. É sempre incrível voltar para casa”, afirma Charles Möeller.
Os diretores apostaram em uma ousada releitura das músicas do aclamado grupo britânico. A guitarra foi tirada da instrumentação e no seu lugar se destacaram as palavras. Nesta reinterpretação de Beatles há salsa, tango, bolero, bossa nova e música folclórica.
Canções da MPB também são citadas no musical, como “Cais”, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, que aparece no meio de “While My Guitar Gently Weeps”, e “Assum Preto”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, que embala a belíssima “Blackbird”.
beatles-num-ceu-de-diamantes-outracoisa
Os arranjos da montagem, que foge da mera imitação dos Beatles, renderam o Prêmio Shell de Música ao espetáculo. “Queríamos teatro musical, e não um cover que existe a cada esquina. O Jules Vandystadt, do elenco original e arranjador vocal, genialmente entendeu o espírito e desconstruiu tudo”, explica Charles Möeller.
Considerado o marco da contracultura, o disco “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” mudou –ou inventou– o conceito pop, desde a concepção da capa ao conteúdo e sua repercussão cultural. “Os Beatles tinham essa capacidade de reinvenção e negação. E nosso espetáculo também tem essa capacidade”, afirma Charles Möeller.
Sob a supervisão de Claudio Botelho, 22 alunos aprovados em um processo seletivo com mais de 300 inscritos tiveram aulas de interpretação, preparação musical e expressão corporal, ao longo de quatro meses. Entre os alunos, nove foram escolhidos para dividir o palco com Carol Bezerra e Felipe Tavolaro (oriundos da recente montagem “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, da dupla Möeller e Botelho) e cumprir a temporada no Teatro Folha de “Beatles Num Céu de Diamantes”.
Uma das marcas do processo criativo da M&B, conhecida como “a dupla de ouro dos musicais”, é a descoberta e lançamento de jovens talentos no mercado, como os hoje consagrados Malu Rodrigues (atualmente em cartaz com “Nine – Um Musical Felliniano”), André Torquato, Estrela Blanco, André Loddi, Carol Puntel, Cássia Raquel, Renata Ricci, Felipe de Carolis, Leticia Colin, Pedro Sol Blanco, Jules Vandystadt, entre outros.

Charles Möeller e Claudio Botelho

Charles Möeller e Claudio Botelho


Em 2015 a produtora carioca M&B, da dupla Charles Möeller e Claudio Botelho, incrementou a parceria iniciada na montagem de “Um Violinista no Telhado“ (2011) com a paulista Conteúdo Teatral para realizar temporadas de espetáculos musicais nos palcos de São Paulo, por meio de um núcleo de produção que trabalha com elencos paulistas. Essa integração permite também atrair e formar talentos locais.
Junto à Conteúdo Teatral, a dupla Möeller e Botelho traz o melhor de seu repertório no gênero musical, presenteando o público paulista com a oportunidade de assistir aos musicais em temporadas mais longas.
Charles Möeller diz que é “burrice” ignorar o público inesgotável que vive em São Paulo, um dos maiores polos de talentos do país. Por isso a M&B “pegou um atalho” na expertise da Conteúdo Teatral para implementar suas produções na capital.
O diretor também fala no diferencial comum entre as produtoras que se unem. Möeller & Botelho e Conteúdo Teatral são formadas por profissionais do meio teatral e por isso pensam o teatro de maneira parecida. Esse aspecto facilita o diálogo e as operações entre as duas produtoras, formando uma enriquecedora aliança que beneficia o público.  “A M&B oferece um legado de dois artistas que têm uma bagagem de 35 musicais nas costas e ganha calorosamente a estrutura de uma produtora paulista que tem uma gigante experiência. Somos cariocas e essa base paulista é um sonho que está se realizando. Já nos sentimos em casa”, afirma Charles Möeller.
Carol Bezerra
image007
Integrou o elenco de “Todos os musicais de Chico Buarque em 90 minutos”, de Charles Möeller e Claudio Botelho, em sua última temporada paulista. Participou do longa-metragem “Noel: Poeta da Vila”, vivendo o papel de Aracy de Almeida, com direção musical de Luiz Felipe de Lima e direção geral de Ricardo Van Steen, atuando ao lado de personalidades como Camila Pitanga e Fabio Lago além da nata do samba carioca como Wilson das Neves, Beto Cazes, Henrique Cazes, tia Surica. Ainda relembrando Aracy, fez participações na série “Por Toda a Minha Vida”, da TV Globo em homenagem a Chacrinha; no show e no documentário “A Alma Roqueira de Noel”, de Paulo Miklos em homenagem ao centenário do compositor. O filme também gerou a ideia para a montagem do show “Aracy de Samba e de Almeida”, que culminou numa sessão lotada no Theatro Municipal de São Paulo, em 2007. Carol também produz seus próprios shows em parcerias. Além do show de Aracy destacam-se: “Sampa” e “Elis – outro lado”, com parte do repertório dos shows do Festival de Montreux, e “Transversal do Tempo”, de Elis Regina  e participação especial de Jair Rodrigues, Jair Oliveira e Wilson Simoninha.  No teatro integrou também os elencos de “Pátria Armada”, de Rodrigo Pitta e Leonardo Netto, com direção musical de Daniel Salve para o Festival de Curitiba; “Divina Elizeth”, de João Falcão e direção musical de Josimar Carneiro; “Tom e Vinícius”, com direção de Daniel Herz e direção musical também de Josimar; “Grandes Pequeninos”, infantil musical de Jair Oliveira e Tania Khallil, com direção de Isser Korik, sendo indicada por essa montagem ao prêmio FEMSA de melhor atriz coadjuvante do primeiro semestre de 2010. Participou das montagens teatrais de: “Te amo, São Paulo”, dirigida por Alexandre Reinecke, Roberto Lage, Kleber Montanheiro, Zé Henrique de Paula e Caco Ciocler; “Pinóquio”, com adaptação e direção de Alexandra Golik e Carla Candioto; “AINDA”, musical de Elton John e Tim Rice, dirigida e adaptada por Fabiano Vannucci; “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, adaptada e dirigida por Vladimir Capella para o texto de Jorge Amado; “Revistando 2006”, do projeto Nunca se Sábado, dirigida por Isser Korik; “Alô, Alô Terezinha!”, com texto e direção de Hugo Possolo; “Grease! – O Musical”, dirigida por Cristina Trevisan; “Panos e Lendas”, dirigida por Chico Cabrera, com texto de Vladimir Capella; e “O Homem das Galochas”, com texto e direção de Vladimir Capella.
Felipe Tavolaro
 image009
Formado em Nova York pela AMDA (American Musical and Dramatic Academy), atuou na Broadway em “Broadway Rising Stars”, “Broadway By The Year” e “Spotlight at Town Hall”, todos na famosa casa de concertos americana “The Town Hall”.
Também em Nova York atuou em “Sweeney Todd”, “A Form of Lying”, “The Broken Road of Freedom” e “Broadway Ballyhoo at Feinstein’s Regency”.
No Brasil Felipe participou dos musicais “A Noviça Rebelde” e “O Despertar da Primavera”, ambos dirigidos por Charles Möeller e Claudio Botelho.
Em 2012 participou do programa “Dançando na Broadway”, que foi gravado em Nova York e exibido no Brasil pelo canal Multishow.
Recentemente Felipe interpretou o vilão Lord Farquaad na montagem paulista de “Shrek – O Musical”, ganhadora do Prêmio Qualidade Brasil 2013. Em 2014 e 2015 esteve em cartaz com o musical “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, dirigido e produzido por Möeller e Botelho, no papel de Dito. Em 2015, Tavolaro participa na novela “I Love Paraisópolis”, da TV Globo.
Ficha Técnica:
Bestles___Site
 
Direção: Charles Möeller e Claudio Botelho
Supervisão artística: Claudio Botelho
Espetáculo de: Charles Möeller e Claudio Botelho
Elenco: Carol Bezerra, Felipe Tavolaro, Waleska Ambrosano, Savio Andrade, Daniel Klepacz, Maurício Ferraz, Bárbara Magalhães, Marília Medeiros, Marília Nunes, Flavia Libonati, Erick Ferrari
Duração: 100 minutos
Classificação indicativa: livre
Serviço:
 
“Beatles Num Céu de Diamantes”
Local: Teatro Folha, Shopping Pátio Higienópolis – Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 – Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: www.teatrofolha.com.br
teatro-folha
Estreia: 3 de julho
Temporada: até 30 de agosto
Apresentações: sexta-feira, 21h30; sábado, 20h00 e 22h00; e domingo, 20h00.
Ingresso: R$ 40,00 (setor 2) e R$ 60,00 (setor 1), às sextas e aos domingos; R$ 50,00 (setor 2) e R$ 70,00 (setor 1), aos sábados.
*Valores referentes a ingressos inteiros. Meia-entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.
 
x
 

Sem Comentários

Insira um Comentário