Avaliação: Toyota SW4 3.0 D-4D 4×4, "A barca"

Avaliação: Toyota SW4 3.0 D-4D 4×4, "A barca"

4

Recebemos a Toyota SW4 3.0 D-4D 4×4 para avaliação na véspera de feriado, com viagem para o sul de Minas Gerais programada, cenário perfeito para avaliação deste verdadeiro SUV.

A primeira impressão é que tem espaço demais, principalmente por estarmos em duas pessoas e o veiculo comportar sete. No começo até o banco parecia não encaixar meu corpo, deixando um tanto solto, mas depois de um tempo guiando, consegui encontrar a melhor posição com o ajuste elétrico do banco e a altura do volante, depois disso, foi só alegria.

1

Marginal Tietê a vista e lá vamos nós “embarcados”. Para pessoas como eu que gosta de motores movidos a diesel, o barulho do 3.0 turbinado é prazeroso de ouvir e de acelerar. Falando sobre o motor, é o já bem conhecido D-4D 3.0L 16v com intercooler TGV, common rail e injeção direta, que entrega 171 cv a 3.500 rpm e um torque de 36,7 kgf quando acoplado ao cambio automático de cinco marchas que conversam muito bem entre eles, isso graças a tecnologia embarcada, além da qualidade dos equipamentos. Essa tecnologia consiste em um sistema de inteligência artificial, que gerencia e mapeia o funcionamento da transmissão, selecionando a marcha mais adequada de acordo com o modo de direção do condutor. O sistema leva em consideração a posição do acelerador, a velocidade do veiculo, rotação do motor e a atuação dos freios para escolher a melhor configuração a adotar para entregar a melhor performance no percurso traçado. Dessa forma, o condutor não precisa se preocupar com quase nada do funcionamento, tudo acontece com muita eficiência entre o motor e o câmbio.

8

A força do motor e a do freio a disco nas quatro rodas são bem distribuídos. O motor é forte, mas não devemos descartar que o peso total do carro ultrapassa as duas toneladas, portanto, o sistema de freio também deve ser robusto e eficiente, e é.

10

Há poucos dias atrás, surgiu na internet fotos e algumas informações da nova SW4 que deve chegar ao mercado brasileiro apenas no próximo ano e para felicidade de todos ainda tinha alguma coisa para melhorar e aparentemente foi melhorado nesta nova versão que ainda não temos ficha técnica fornecida pelo fabricante para afirmar as mudanças. Mas o que podemos dizer do novo modelo é que conseguiram atualizar seu design, deixando mais atual e elegante. Internamente sobressai luxo e modernidade. Deixará de existir o engate por alavanca da tração, passando a ser acionado por botão no console central, assistente de descida e freio de estacionamento eletrônico. Ainda não temos certeza, mas existem duas possibilidades para a versão a diesel, ou continua como esta com o motor 3.0 ou virá um novo motor 2.8 quatro cilindros com 177 cv, ou seja, a possibilidade de um motor menor com mais potencia, seguindo a tendência mundial de downsizing.

 nova sw4

Na versão avaliada, a haste do freio de mão estava muito alta. O ponto fraco da SW4 ficou na parte interna da cabine, o sistema multimídia não é nada intuitivo e muito menos fácil de usar. Os comandos do volante não são muito práticos e difícil de entender o funcionamento de cada item, além de botões duros ao toque. Por exemplo, os botões de atalho do volume do radio no volante, emite um bipe chato, fazendo a opção do botão direto no aparelho ser a melhor. Resumindo, para conviver no habitáculo desta agradável barca, exige um tempo de pesquisa ao manual do proprietário e na internet ou contratar um profissional para passar tudo mastigado para o usuário. No atual cenário, as pessoas buscam sistemas inteligentes de conectividade, onde acontece tudo meio que sozinho, onde o usuário apenas autoriza a conexão com seu smartphone e tudo funciona. Só que não é assim que acontece nesse sistema que pode até ser bom, mas definitivamente não é nada intuitivo.

 11

Ponto positivo para o porta garrafa da porta que tem excelente inclinação e principalmente para o do painel, em ambos os lados, tanto para o motorista quanto para o passageiro. Com um sistema de suporte de garrafa que quando não utilizado fica embutido no painel e não atrapalha, mas o melhor mesmo é a posição onde se encontra, fica bem na saída de ar condicionado, ali em frente as aletas, tornando uma forma eficiente nos dias quentes de se manter o frescor da água, com o ar condicionado ligado, claro. O ar condicionado digital e de duas zonas é outro ponto positivo, seu funcionamento é muito eficiente e vale informar que nunca foi diferente.

 5

O desenho desta versão ainda é atual, robusta e agradável, mas com a nova versão chegando ai,  esta versão atual torna-se uma ótima compra para os próximos meses, o que deve ajudar a cair um pouco o valor de venda, que é um pouco salgado, R$ 210,050,00 é quanto o site da Toyota sugere para a versão avaliada.

 valor

Todo o conjunto mecânico funciona perfeitamente, inclusive o sistema 4×4. Usamos no perímetro fora de estrada, onde o uso do 4×4 se faz necessário, o resultado foi surpreendente, mesmo com dificuldades que só um 4×4 alcançaria, fizemos em 4×2 e com pneus radiais, sem patinação. Quando acionada a alavanca do 4×4 com bloqueio a condução mudou, ficou ainda mais seguro. Tivemos uma situação de descida íngreme, sobre solo argiloso e escorregadio, hora de testar a reduzida. Engatamos L com a reduzida, soltamos o freio e o carro desceu bem devagar e controlado, tornando o que poderia ser uma grande aventura em algo muito tranqüilo e até sem graça para os amantes da adrenalina. A suspensão trabalha de forma bem suave, tornando o rodar muito macio, mesmo em terrenos acidentados. Passamos por áreas com pedras, valetas e buracos e quase nada sentimos. Na rodovia não é diferente, muito estável e seguro.

 9

Resumindo, o projeto todo do carro é muito bom, a parte interna é um pouco ultrapassada e já estava passando da hora de ter uma reestilização, mas não deixa a desejar. Veiculo ideal para quem gosta de longas viagens com conforto, autonomia, segurança sem se preocupar com estradas de difícil acesso e nem falta de peças em todo o Brasil e América do sul. Quer desbravar o Brasil e seus arredores? Essa é uma das melhores maquinas para isso. Boa viagem!

Texto e fotos: Flávio Verna

Sem Comentários

Insira um Comentário