Cuidado com a certificação de pastilhas e lonas de freios

Cuidado com a certificação de pastilhas e lonas de freios

pastilha-freio-traseiro-audi-tt-20-2006-2010-original-7953-MLB20000021538_102013-O
O IQA – Instituto da Qualidade Automotiva, organismo de certificação acreditado pela CGCRE do Inmetro, alerta fabricantes e importadores para o fim do prazo da certificação compulsória de pastilhas e lonas de freios. A partir do início de fevereiro de 2016,os materiais de atrito para freios de veículos rodoviários, fabricados ou importados, deverão apresentar o selo de qualidade, conforme a Portaria Inmetro nº 55, publicada em 28 de janeiro de 2014.
Com foco na segurança, a medida visa a prevenção de acidentes. “Como órgão de certificação acreditado pela CGCRE do Inmetro, o IQA dará todo o suporte no processo de certificação. Entendemos que itens de segurança veicular devem apresentar níveis de qualidade padronizados, de acordo com normas técnicas atualizadas, para evitar que o consumidor coloque a vida em risco com a utilização de produtos de baixa qualidade”, afirma Joe Tolezano, coordenador técnico do IQA.
Os requisitos se aplicam aos materiais de atrito para freios de automóveis, camionetas, caminhonetes, comerciais leves, caminhões, caminhões-tratores, ônibus e micro-ônibus, das categorias M, N e O. Estão isentos veículos da categoria L (menos de quatro rodas) assim como máquinas, implementos e equipamentos agrícolas.
Segundo Tolezano, quem ainda não iniciou o processo de certificação precisa ficar atento. “Apesar de ainda haver seis meses para a adequação, é preciso iniciar o quanto antes porque o processo de certificação demanda tempo com avaliações laboratoriais e nem sempre resultados satisfatórios são atingidos na primeira tentativa”, alerta o coordenador técnico do IQA.
IQA
Os fabricantes e importadores têm até junho de 2016 para zerar os estoques dos produtos sem certificação. Já o comércio varejista tem prazo até junho de 2017, quando só poderá comercializar produtos certificados. De acordo com o Inmetro, quem descumprir as regras da portaria e não atender aos prazos está sujeito a penas previstas na lei, que são apreensão dos produtos e multa.
Especializado em certificação, o IQA atua exclusivamente no setor automotivo. Dirigido por executivos do primeiro escalão da indústria automotiva e representantes do governo e associações de classe (como Anfavea, Sindipeças e Sindirepa), o Instituto possui corpo técnico com vasta experiência no setor. Assim, ao escolher o IQA, a empresa obtém um diferencial reconhecido pela indústria automotiva.
Com diversas parcerias internacionais, o IQA está apto a realizar todas as atividades necessárias para a certificação de produtos para o mercado brasileiro, de acordo com as normas especificadas ao redor do mundo. “Isso nos permite agilizar processos, uma vez que contamos com equipes treinadas e capacitadas especialmente para atender o nosso mercado”, afirma Tolezano.
Interessados em obter mais informações podem contatar o IQA, por meio do telefone (11) 5091-4545.

Sem Comentários

Insira um Comentário