GP Bélgica: A Mercedes voltou ainda melhor

GP Bélgica: A Mercedes voltou ainda melhor

272432
Férias de verão na F-1 as fábricas fecham, os pilotos aparecem nas baladas mais agitadas pelo mundo afora, mas os engenheiros e técnicos trabalham em casa. E foi o que o pessoal da Mercedes-GP fez. Logo que os carros foram para a pista nos primeiros treinos livres o que ficou em evidência foi a nova asa dianteira nos bólidos pilotados por Lewis Hamilton e Nico Rosberg.
272396
Nos treinos classificatórios dobradinha da Mercedes, Hamilton e Rosberg, seguidos por Valtteri Bottas (Williams), Romain Grosjean (Lotus) e Sergio Perez (Force India), nem preciso falar qual o motor que empurra eles?
Quem também tem o melhor propulsor da atualidade, mas ficou fora das primeiras posições foi o brasileiro Felipe Massa (Williams). Ele admitiu que errou na última volta da classificação e perdeu tempo, assim partiu na sétima posição.
272395
Esta corrida trouxe uma novidade, os pilotos não podem mais receber instruções dos engenheiros ao acertar o carro para a partida.
Assim, ao apagar das luzes vermelhas, a surpresa foi Perez que quase chegou na primeira curva em primeiro. Hamilton não deixou e mostrou quem manda. Rosberg caiu para a quinta posição, mas não teve problemas, retornou rapidinho ao segundo posto.
Sebastian Vettel (Ferrari), após conquistar a nona posição, chegou ao terceiro posto.
272402
Na primeira rodada de troca de pneus, uma situação inusitada, a Williams colocou três pneus macios e um médio. O finlandês foi punido com uma passagem pelo box e depois teve que voltar para trocar pelos corretos.
Nas últimas voltas uma bela disputa entre Daniil Kvyat (RBR), Massa e Perez. Kvyat levou a melhor e ajudado pelo inusitado, Sebastian Vettel (Ferrari), optou por fazer uma só parada, estava em terceiro, faltando uma volta e meia para terminar, quando estourou o pneu traseiro direito de seu carro.
272393
Felipe Nasr (Sauber) fez uma corrida discreta. Largou em 16º e apesar dos vários abandonos, terminou na 11º posição. E a surpresa da prova foi Romain Grosjean (Lotus) que conquistou a terceira posição.
Foi a primeira prova depois das férias, a expectativa era de que as Williams andassem um pouco mais, só que não foi isso que aconteceu. A Ferrari está melhor.
Marcaram pontos no GP da Bélgica
272425

  1. Lewis Hamilton
  2. Nico Rosberg
  3. Romain Grosjean
  4. Daniil Kvyat
  5. Sergio Perez
  6. Felipe Massa
  7. Kimi Raikkonen
  8. Max Verstappen
  9. Valtteri Bottas
  10. Marcus Ericsson

A próxima etapa será o GP da Itália em Monza, dia 6 de setembro, outra pista rápida. Mesmo sendo a casa da Ferrari, a Mercedes é favorita.
Rapidinhas
Ainda falta acerto
A expectativa de que a Williams voltaria ainda melhor foi frustrada. “Eu poderia ter feito uma vantagem ainda maior porque, no começo, o pneu macio não funcionava. Depois, coloquei o pneu duro e o carro era outro. Minha corrida começou a partir daquele momento”, falou Massa sobre sua participação.
Faltou freio
O brasileiro Felipe Nasr não conseguiu bom desempenho com o carro da Sauber, ele explicou o que aconteceu. “Desde a terceira volta eu estava sofrendo com um problema no freio e isso comprometeu minha corrida. Tinha horas que o carro chegava a ficar com três rodas porque o equilíbrio estava totalmente errado e parecia que eu estava freando só com três rodas”.
Inaceitável
272463
Depois de abandonar o GP da Bélgica quando faltava uma volta e meia para terminar a corrida por causa de um pneu estourado, Vettel cobrou providencias da Pirelli. “É inaceitável, se acontece 200 m antes, eu não estaria aqui falando nesse momento. Espero explicações deles. Isso não é um furo, já tinha acontecido isso com Rosberg. Eu fui para fora da pista, Nico também. É estupidez dizer que isso é um furo. É uma explosão”, desabafou o alemão da Ferrari.

Sem Comentários

Insira um Comentário