Teatro: “Amor, Humor, o resto é bobagem” no Teatro Folha

Teatro: “Amor, Humor, o resto é bobagem” no Teatro Folha

teatro
Dia 2 de setembro entra em cartaz no Teatro Folha a comédia de situações e relacionamentos “Amor, Humor, o Resto é Bobagem”,  de Mônica Carvalho, dirigida por Ricardo Rizzo com colaboração de Cacá Toledo, e elenco formado por Tina Kara, Mônica Carvalho, Janaína Jacobina e Sandro Pedroso.
O espetáculo retrata o cotidiano de quatro amigos solteiros e independentes que moram no mesmo apartamento e tentam encontrar um real sentido para suas  vidas.
“Eu sempre fazia reuniões com minhas amigas em casa. Um bate-papo onde cada uma falava dos seus problemas. Certo dia falei para mim mesma que escreveria uma peça com nossas histórias. E o resultado foi ‘Amor, Humor, o Resto é Bobagem’”, explica Mônica Carvalho, autora do texto do espetáculo.
Na história, dois artistas plásticos, Mariana (Mônica Carvalho) e Tadeu (Sandro Pedroso), às vesperas de uma grande vernissage internacional, dividem o mesmo teto com a socialite Nicole (Janaína Jacobina), falida em razão de seu recente divórcio com um mega milionário, e com a atriz Laura Leslie (Tina Kara) que, cansada de fracassar, considera duas formas de mudar sua vida: cometendo suicídio ou participando de um reality show.
Para o diretor Ricardo Rizzo, o público se identifica com o enredo do espetáculo a partir de fatos já vividos ou já conhecidos. Ele também diz que a comédia é leve e versa sobre temas sempre muito atuais.
“A principal temática é a busca pelo amor. Optei pela humanização das personagens e seus conflitos na procura por diferentes formas de amor, o que por si já é um desejo tão obsessivo que gera naturalmente o humor. O fio condutor que liga as personagens é a amizade”, afirma.
As atrizes Mônica Carvalho e Tina Kara também são as idealizadoras e produtoras do projeto. A trilha sonora fica por conta de Servulo Augusto.
Direção:
Ricardo Rizzo
RicardoRizzo_(168x180)
Ricardo Rizzo é diretor de teatro e televisão. Atua nas áreas de direção geral e direção de movimento (com ênfase em movimentação corporal), com atividades de preparação corporal, expressão corporal  e coreografia. Rizzo também dá aulas e workshops voltados para profissionais e aspirantes da classe artística.
Trabalhou para a TV dirigindo o movimento do seriado “O máscara dourada”, dirigido por Adriano Stuart. No teatro atuou e foi diretor de movimento de “Macbeth”, dirigido por Ulysses Cruz, com Antônio Fagundes, Vera Fisher, Paulo Goulart e Stênio Garcia – e também foi diretor de movimento na remontagem deste espetáculo para apresentação na cidade de Porto, em Portugal. Foi também diretor de movimento dos espetáculos “O alquimista”, dirigido por Walcyr Carrasco; “Quem casa quer casa”, dirigido por Hugo Coelho; “El Señor Presidente”, dirigido por Ulysses Cruz; “Enfim sós… Com a família inteira”, dirigido por Zé Renato, com Paulo Goulart e Nicette Bruno; “Péricles, o príncipe de Tiro”, dirigido por Ulysses Cruz, com Leonardo Bricio; “O Melhor do Homem”, dirigido por Ulysses Cruz, com Rubens Caribé e Milhem Cortaz; “Édipo, de Tabas”, dirigido por Renato Borghi; “Rei Lear”, dirigido por Ulysses Cruz, com Paulo Autran; da remontagem de “Péricles, o príncipe de Tiro”, feita no Rio de Janeiro, dirigida por Ulysses Cruz; “Olleana”, dirigido por Ulysses Cruz, com Antônio Fagundes; “O Melhor do Homem”, dirigido por Ulysses Cruz; “Hamlet”, dirigido por Ulysses Cruz, com Marco Ricca. Rizzo também foi diretor de movimento da ópera “Ophélia”, dirigida por Ulysses Cruz, e do filme “Sua Excelência o Candidato”.
Assinou também a direção de movimento de “Aqui se paga… aqui se faz…”, dirigido por Alexandre Reinecke; “Leonce & Lena”, dirigido por Gabriel Villela; “Zona de guerra”, dirigido por André Garolli; e “Calígula”, dirigido por Gabriel Villela, com Thiago Lacerda.
Como diretor assina os espetáculos “Bonitinha mas ordinária”; “Otelo”; “Lisístrata – Greve do sexo”; “Perdoa-me por me traíres”; “A importância de ser Prudente”; “Viagem Nestlé pela literatura 2002” (evento–espetáculo), com Lenine; “Desculpe a delicadeza”; “Os dois cavalheiros de Verona” (junto a Ulysses Cruz); “Casamento à francesa”; “Estrelas do Futuro” (evento-espetáculo), com Ana Maria Braga; “A Ceia”; “Bodas de Sangue”; “Moon Walk” (show musical); “Ligações  Perigosas”, com Maria Fernanda Cândido; “Natal HSBC 2011 – Curitiba – O poder da musica” (evento teatral musical), com Marcos Caruso; “Natal HSBC 2012 – Curitiba – Cartas de Natal” (evento teatral-musical); “Á noite todo gato é pardo”, com Junno Andrade; “Natal HSBC 2013 – Curitiba – O fantástico livro do Natal”.
Em 2007 foi indicado para o premio Shell na categoria movimentos, pelo espetáculo “Zona de Guerra”.
Cacá Toledo
AAEAAQAAAAAAAAOaAAAAJDk5NWQ5MDBjLTMyMDUtNGZhMi1iZGRmLWE3NzljNWRjMDg3Ng
Cacá Toledo é ator, diretor teatral e produtor, formado em Artes Cênicas pela Unicamp. Tem seu trabalho ligado a grandes produções teatrais, a trabalhos experimentais, cena contemporânea das artes, performance e cinema underground. Fundou a Cia Aberta de Teatro, que dirige desde 2002. É diretor assistente de “A Tempestade”, com direção de Gabriel Villela. Ao lado de Rogério Borovik comanda a Rádio Volusia, parte do projeto de web rádio livre e intervenções “Volusiano na Praça”. Dirigiu os espetáculos “O Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente, “Um Grito Parado No Ar”, de Guarnieri, e as comédias “O Dia em Que a Terra Parou”, de diversos autores, e “Bar”, de Spiro Scimone. Como diretor assistente tem seu trabalho reconhecido nas montagens de “A Serpente”, com direção de Yara de Novaes, “Mãe é Karma”, com direção de Elias Andreato, “À Noite Todo Gato É Pardo”, com direção de Ricardo Rizzo, e “Don Carlo”, “Esperando Godot”, “Salmo 91”, e “Calígula”, dirigidos por Gabriel Villela.
Elenco:
Mônica Carvalho
image006
Atriz. Na televisão participou de novelas como “Mulheres de Areia”, “Confissões de Adolescente”, “História de Amor”, “Malhação”, “A Indomada”, “Por Amor”, “Corpo Dourado”, “Porto dos Milagres”, “Chocolate com Pimenta”, “Cidadão Brasileiro”, “Caminhos do Coração”, “Os Mutantes”, “Uma Rosa com Amor”, “Fina Estampa”. Também esteve no reality “Aprendiz”, de celebridades, em 2014. No teatro participou de “O Brasil de Cuecas”, “Ateneu”, “A Morte do Beijo”, “Pocahontas”, “A Máscara Do Zorro”, “Roleta” (neste último foi autora do texto).
Tina Kara
image008
Atriz. Na televisão participou de “Flor do Caribe” (2013), da Rede Globo; “Insensato Coração” (2011) da Rede Globo; “Araguaia” (2011), da Rede Globo; “Uma Rosa com Amor” (2010), do SBT; “Beat It” (2009), da MTV; “Força-Tarefa” (2009), da Rede Globo; “Os Mutantes” (2008), da Rede Globo; “A Favorita” (2008), da Rede Globo; “Duas Caras” (2007), da Rede Globo; “Cobras & Lagartos” (2006), da Rede Globo; e “The Nadas” (2005), uma sitcom da MTV. No teatro participou de “As Filhas da Mãe” (2007), com direção Flávia Goldstein; “A Frente Fria que a Chuva Traz” (2006), com direção de Caco Ciocler; “Psiquê” (1998), com direção de Paulo Neves; “Laços” (1996), com direção de Paulo Neves; “Soltando o Verbo” (1995), com direção de Paulo Neves; “Nossa América Latrina” (1995), com direção de Paulo Neves. No cinema e em outras mídias, Tina esteve no curta-metragem “Closure – Todo Fim” (2014), com direção de Bruno Fai; “Juventude Inventada” (2011), longa-metragem com direção de Bárbara Souza; “CD Player Máskaras” (2008), com direção Marcos Pasquim e João Júnior; “Angel of Rio” (2008), longa-metragem com direção de Rodrigo Vazquez; “Laquê” (2007), curta-metragem com direção de Cininha de Paula; “A Menina Amarela” (2006), curta-metragem com direção de Frederico Almeida; “Eu Sou Assim” (2005), videoclipe da Banda Mandrake, com direção de Maurício Yazbek, e “Vamos para a Praia” (2005), curta-metragem com direção de Cininha de Paula.
Janaína Jacobina
image010
Atriz, apresentadora e jornalista com trabalhos na TV e no cinema. Na televisão foi apresentadora dos documentários “Cidades em Harmonia” e “Pé no Mundo”, ambos da SKY TV, em 2009; foi repórter do TV Fama, da Rede TV, em 2008, e realizou a cobertura jornalística dos bastidores do carnaval, ao vivo, por essa emissora; foi apresentadora do “Mundo da Fama”, da Rede TV, em 2007; e apresentadora do programa “Geração Country”, da TV Gazeta, em 2001. Na internet comandou o blog “Janaina Jacobina”, hospedado no site do R7, falando sobre viagens, bem estar e dicas de moda, com duração de dois anos, a partir de 2011. No cinema participou do curta-metragem “M de Vingança” (2013), dirigido por Fernando Bezerra.
Sandro Pedroso
image012
Na TV participou das novelas “Fina Estampa” (2011) e “Laços de Sangue” (2010), da Rede Globo. No teatro participou de “Geração 80”, “A Tempestade”, “A Gaivota”, “Os Dois Cavalheiros de Verona”, “Muito Barulho por nada”, “O último Virgem”, “Deus Salve a Rainha”, com Cássia Kis Magro e direção de Ulysses Cruz. No cinema participou de “O Primeiro beijo de Rafael” (curta-metragem) e “E o sol brilhou sobre o verde” (longa-metragem). No circo é ilusionista e mágico reconhecido pela MAS.
Ficha técnica:
Autor: Mônica Carvalho
Gênero: Comédia
Elenco: Mônica Carvalho, Tina Kara, Janaína Jacobina e Sandro Pedroso
Direção: Ricardo Rizzo e Cacá Toledo
Trilha Sonora: Servulo Augusto
Iluminação: Wagner Santoro e Claudemir Santana
Realização: Mônica Carvalho e Tina Kara
Duração: 65 minutos
Classificação indicativa: 12 anos
Serviço:
teatro_PDP-600x281
 
”Amor, Humor, o Resto é Bobagem”
Local: Teatro Folha, Shopping Pátio Higienópolis – Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 – Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: www.teatrofolha.com.br
Estreia: 2 de setembro
Temporada: 12 de novembro
Apresentações: quarta e quinta, às 21h
Ingresso: R$40,00 e R$50,00
*Valores referentes a ingressos inteiros. Meia-entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário