GP Cingapura: O dia que a Mercedes parou!

GP Cingapura: O dia que a Mercedes parou!

  274311
Sem explicações, os carros da Mercedes não andaram, Lewis Hamilton abandonou a prova, Nico Rosberg conseguiu um tímido quarto lugar e Vettel venceu
 
Em Cingapura o visual futurista não fez bem para os carros da Mercedes-GP. Já nos treinos livres, Hamilton, Rosberg e o exercito de engenheiros da equipe não conseguiram descobrir o que fez os carros perderem competitividade.
Essa foi a brecha que Sebastian Vettel precisava para mostrar que a Ferrari evolui a passos largos. O alemão conquistou a pole, não perdeu a posição na largada e foi assim até o final da prova. Nem o torcedor que invadiu a pista – isso mesmo, até invasão aconteceu-, e provocou a entrada do safty car, abalou o quatro vezes campeão do mundo.
274386
O grid de largada foi muito diferente do que estámos acostumados nesta temporada.
Vettel na pole, com Daniel Ricciardo (RBR) em segundo, Kimi Raikkonen (Ferrari) na terceira posição e Daniil Kvyat (RBR) em quarto. Para as Mercedes sobraram a quinta e sexta posições de Hamilton e Rosberg.
274387
A confirmação que o fim de semana não foi bom para a Mercedes, até para as equipes que eles fornecem motores, aconteceu com Felipe Massa (Williams). Ele errou no Q3 e conseguiu a nona posição. Seu companheiro, Valtteri Bottas foi sétimo.
Dada a largada, Massa ganhou duas posições, porém, na saída do box, após a primeira parada, chocou-se com Nico Hulkenberg (Force India).
274312
Na minha opinião, acidente de corrida. Felipe queria passar e Hulkenberg não tirou o pé. Os comissários não entenderam assim e puniram o alemão, apesar do abandono vai perder posições na próxima etapa.
274308
Massa continuou na corrida, mas logo depois abandonou porque o câmbio entrava em neutro.
Feliz ficou Felipe Nasr (Sauber). A equipe estreou um novo pacote aerodinâmico, e o brasileiro chegou a estar na sétima posição. Atrapalhado pelo safty car, terminou em décimo e conquistou 1 ponto.
Apesar do resultado ruim, Hamilton continua líder com folga soma 252 pontos. Rosberg é o segundo tem 211 e Vettel aproximou-se da vice-liderança com 203. O inglês continua como favorito para conquistar mais um titulo. Esperar que daqui pra frente a Mercedes seguirá com os apagões é pouco provável. De qualquer maneira a pane de Cingapura serviu para apimentar um pouco mais o campeonato.
Marcaram pontos no GP de Cingapura
274378
1º Sebastian Vettel
2º Daniel Ricciardo
3º Kimi Raikkonen
4º Nico Rosberg
5º Valtteri Bottas
6º Daniil Kvyat
7º Sergio Perez
8º Max Verstappen
9º Carlos Sainz
10º Felipe Nasr
A próxima etapa será na próxima semana, dia 27/09,  no circuito de Suzuka, Japão. As Mercedes e as equipes empurradas por seus motores são as favoritas.
Rapidinhas
Esperança na virada
A vitória em Cingapura deixou Vettel animado e confiante. Quando perguntado se ainda está na briga pelo titulo, o alemão não titubeou. “Se tivermos mais finais de semana como este, sim. O que eles fazem não está na nossa mão, talvez possamos tornar o impossível possível. Vamos atacar ao máximo”. Olho nele, que já tem quatro títulos mundiais.
O abandono custou posições
274349
Felipe Massa abandonou a corrida quando lutava pela oitava posição. O câmbio parou de funcionar. “Eu estava com um problema no câmbio. Quando a terceira e a quarta marcha entravam, ia para o ponto morto e tinha que começar tudo de novo”, explicou. Como não marcou pontos, Raikkonen foi o terceiro e Bottas quinto, Massa caiu da quarta para a sexta colocação. Ele tem 97 pontos, Kimi 107 e Bottas 101.
Ponto suado
274284
A Sauber passa por dificuldades financeiras. Em Cingapura estreou a primeira atualização do ano. Apesar de não ser uma pista propicia, Felipe Nasr ainda conquistou 1 ponto. O brasileiro comemorou. “Estou muito feliz pela equipe e também por mim por esse ponto. Não foi um final de semana fácil para nós. É bom terminar a corrida com alguma satisfação”, declarou.

Sem Comentários

Insira um Comentário