Renault Duster decepciona na proteção infantil em avaliação do Latin NCAP 

Renault Duster decepciona na proteção infantil em avaliação do Latin NCAP 

LatinNCAP_11
Os últimos testes de colisão do Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP), do qual a PROTESTE Associação de Consumidores é parceira, avaliaram dois novos veículos, mas que não são comercializados no Brasil. Os resultados mostram melhorias do Nissan Tiida Sedã, que obteve quatro estrelas na proteção de adultos. Entretanto, a Renault Duster deixou a desejar na proteção infantil, com apenas duas estrelas.
O Nissan Tiida Sedã, fabricado e adquirido no México, obteve quatro estrelas em relação à proteção do ocupante adulto e duas estrelas a respeito da proteção do ocupante infantil. A estrutura do veículo é forte e os dois airbags e pretensores, agora padrão, conseguiram proteger os ocupantes adultos no impacto frontal. O Nissan Tiida Sedã, que era oferecido na América Latina na versão básica sem airbags, foi atualizado e agora conta com dois airbags e dois pretensores.
A mudança foi consequência do mau desempenho em teste feito na versão sem airbags, divulgada pelo Latin NCAP no início do ano. O modelo obteve zero estrela na proteção de adultos e apenas duas quanto à proteção infantil. Esta ação mostra o efeito dos testes do Latin NCAP e a reação proativa da Nissan de aperfeiçoar a segurança dos veículos na região.
download (1)
A versão básica da Renault Duster, fabricada e adquirida na Colômbia, é oferecida atualmente com airbag só para o motorista; por isso obteve apenas quatro estrelas para a proteção do ocupante adulto e duas estrelas para a proteção do ocupante infantil. Este modelo apresenta uma proteção marginal às zonas peitorais dos dois passageiros adultos. O acompanhante poderia ter batido a cabeça contra o painel, já o modelo não conta com airbag para o acompanhante. O manual do veículo indica que existe uma versão equipada com ancoragens ISOFIX para os sistemas de retenção infantil. Contudo, o automóvel testado pelo Latin NCAP não tinha essas ancoragens. Entretanto, o mesmo modelo comercializado como Dacia na Europa, proporciona dupla proteção frontal e lateral, ancoragens ISOFIX e controle eletrônico de estabilidade na versão mais básica do equipamento de segurança.
Os resultados dos testes mostram progressos no tocante à segurança veicular na região. O Latin NCAP continua a impulsionar o aprimoramento dos níveis de proteção dos ocupantes adultos e crianças, que ainda, em muitos países, estão abaixo dos padrões mínimos de segurança exigidos pelas Nações Unidas.

Alejandro Furas

Alejandro Furas


Para Alejandro Furas, secretário geral do Latin NCAP, “a incorporação de duplos airbags e pretensores de cintos de segurança por parte da Nissan é alentador. Porém, é decepcionante ver modelos iguais, como a Duster, vendidos com menos equipamentos de segurança na América Latina do que na Europa. Infelizmente, a proteção infantil ainda é muito baixa na região. O Latin NCAP aumentará, em 2016, seus requisitos nos testes para ajudar a elevar a segurança infantil e para que isso seja uma prioridade para os fabricantes. O Latin NCAP continua a alentar os governos da região a exigir novas melhorias em relação à segurança em todos os mercados da América Latina e do Caribe na ‘Segunda Conferência de Alto Nível Mundial sobre Segurança Viária: hora de resultados’, que será realizada em novembro, em Brasília. O Latin NCAP apoia firmemente o chamado realizado pelo Global NCAP para democratizar a segurança dos veículos, garantindo que os consumidores da América Latina e do Caribe tenham acesso aos mesmos níveis de desempenho de segurança que os da América do Norte e da Europa”.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário