Checkauto encontra restrição em 11% dos carros consultados em setembro

Checkauto encontra restrição em 11% dos carros consultados em setembro

logo_checkauto 
Uma das maiores preocupações de quem almeja comprar um automóvel usado é justamente desconhecer sua origem. Do total de veículos consultados no site da Checkauto (www.checkauto.com.br) – empresa do Grupo DEKRA, Brasil especializada em consultas sobre o histórico online de veículos seminovos e usados – no mês de setembro, 11% apresentaram restrições de alguma natureza. Devido a este montante expressivo, foram evitados R$ 211,2 milhões em prejuízos para os consumidores.
A Checkauto é uma empresa especializada em informações sobre o histórico de veículos seminovos e usados que fornece até 40 tipos de informações do histórico de veiculos seminovos e usados dados como, por exemplo, restrições administrativas, tributárias e judiciais; ocorrências de roubo e furto em aberto; existência de multas; histórico de quiilometragem; histórico de sinistro e recall.
Do total das consultas que retornaram com algum tipo de alerta no último mês de setembro, em primeiro lugar, com 20%, veículos com histórico de leilão. Em seguida, com 17%, histórico de recall e 10% com registro de roubo e furto em aberto. Por fim, veículos baixados, com 4%.
“A Checkauto é uma ferramenta que torna a compra e venda de veículos mais segura e transparente. Por meio da consulta, o consumidor tem acesso ao histórico do bem, junto com todas as restrições que afetam diretamente seu valor. A ideia é criar condições para uma negociação justa e evitar qualquer tipo de transtorno, tanto para quem vende quanto para quem está comprando”, explica José Felix, gerente da Checkauto.
Principais restrições em setembro:
Histórico de leilão (20%) – Esta restrição não é impedimento para a compra, mas é motivo de alerta e vale a pena uma avaliação mais profunda já que, o carro pode ter sido retomado por um financiamento não pago e estar em boas condições de uso.
Recall (17%) – Os chamados de recall estão relacionados a falhas que comprometem a segurança veicular, podendo causar acidentes ou danos graves por um recall não atendido. Com isso, o proprietário deve atender a todos os recalls anunciados para o seu veículo. Se, por qualquer motivo, deixar de fazê-lo, é importante que seja transparente na hora da venda, informando ao possível comprador. Uma das maneiras de saber que foi feito o reparo exigido pela montadora, é solicitar o documento formal que comprove a ciência da existência das convocações atendidas.
Registro de Roubo e Furto (10%) – Quem adquirir um veículo nesta situação terá muita dor de cabeça, caso seja parado em uma blitz ou inspeção policial. O proprietário de um carro clonado pode ter o bem apreendido, responder a um processo criminal e terá de provar que não é o responsável pela adulteração.
Veículos baixados (4%) – A restrição de “Veículos Baixados” significa que o modelo sofreu danos irreparáveis (um acidente de grande monta) e o chassi foi baixado nos cadastros do Detran. Neste caso, o veículo não pode estar em circulação. Quando a consulta Checkauto traz essa restrição, o alerta é de extrema relevância para o consumidor.
 
 

Sem Comentários

Insira um Comentário