Fórmula 1: a volta dos motores V8 aspirados pode ser a saída para a Red Bull

Fórmula 1: a volta dos motores V8 aspirados pode ser a saída para a Red Bull

07006034_rs27
“De Volta para o Passado”. Esse pode ser o nome de um filme que promete muitas continuações e parece ser uma solução para as equipes de Fórmula 1 que ficaram sem motores. A ideia é do big boss Bernie Ecclestone que está determinado a ”rasgar todos os regulamentos” da Fórmula 1 e trazer de volta os motores V8 aspirados em 2016, quer as equipes concordem ou não. Ecclestone está cansado da indefinição sobre o futuro da Red Bull e a Toro Rosso, atualmente sem motores para 2016, em grande parte devido à falta de alternativas aos motores da Ferrari, Mercedes, Renault e Honda.
f1_ecclestone1-807x346
A solução, segundo Ecclestone, é trazer de volta a  à Fórmula 1 fornecedores de motores independentes, como alternativa aos motores dos construtores. “Há mais de ano e meio que falo sobre este tema. Se a Ferrari só fornecer uma equipa, se a Mercedes só fornecer uma equipa, mais ninguém terá motores. A situação é esta”, alertou. O plano do britânico, de 84 anos, é recuperar os V8 que Mercedes, Ferrari e Renault, que segundo Ecclestone, poderiam facilmente construir por ainda os terem, além de atrair fornecedores independentes como a Cosworth.
Cosworth-Engine
Ecclestone diz ainda ter ainda acesso a uma alternativa relativamente barata de um motor V6 biturbo com um sistema KERS simples. E quer que a mudança de motores já em 2016. O problema é que para que isso aconteça é preciso unanimidade das equipes, algo improvável.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário