Fórmula 1: Mercedes está preocupada com as datas do calendário 216

Fórmula 1: Mercedes está preocupada com as datas do calendário 216

mercedes-amg-petronas-logo
 
E começou a choradeira das equipes que disputam a Fórmula 1 por conta do calendário 2016. A volta do GP da Alemanha e a estreia do GP do Azerbaijão, que vai sediar o GP da Europa, serão 21 o número de GPs para 2016, que será o mais longo Mundial da Fórmula 1.
A situação preocupa Toto Wolff , o diretor esportivo da Mercedes, que admite que a equipe alemã terá dificuldades em conseguir suportar um calendário tão longo, de 21 provas. “São muitas viagens para toda a equipe. As 19 corridas já eram um fardo pesado e no próximo ano será ainda mais difícil com provas em fins de semana consecutivos.”, bradou Toto.
Toto-Wolff
Em 2016, realizar-se-ão no espaço de duas semanas seguidas os GPs do Canadá e Azerbaijão, Áustria e Inglaterra, Hungria e Alemanha, Bélgica e Itália, Malásia e Japão, e EUA e México. “Precisamos olhar para a organização. Todos estão muito cansados no final da temporada e não tenho a certeza de que conseguiremos suportar 21 corridas com a atual estrutura. Teremos provavelmente de pensar em dois turnos, tempos de descanso nos fins de semana de prova. É algo complexo de se fazer para o próximo ano”, concluiu Toto.
 

Sem Comentários

Insira um Comentário