Tecnologia: aplicativo oferece assistência veicular sem cobrança mensal

Tecnologia: aplicativo oferece assistência veicular sem cobrança mensal

layout

Em tempos de crise, qualquer economia é bem vinda. E o seguro de carro é uma despesa alta, principalmente porque não usamos com muita frequência. Dá a sensação de dinheiro perdido.  

Pensando em atender a demanda de motoristas que não possuem seguros ou planos de assistência tradicionais, foi criado o aplicativo Fullhep Assist (http://www.fullhelp.com.br/), uma assistência veicular completa sem planos mensais, que indica o socorro mais próximo ao local do problema e permite que o usuário acompanhe e saiba exatamente o tempo que o socorro chegará até o local. Usando a plataforma, só há cobrança quando o usuário solicitar algum serviço.

Já disponível para Android e iOS, em breve, o aplicativo chega também para aparelhos com Windows. Com uma base de prestadores em Vitória (ES), Salvador (BA) e Belo Horizonte (MG), o próximo passo é também chegar a Rio de Janeiro e São Paulo, ainda no primeiro trimestre do próximo ano. Até meados de 2016, o objetivo é estar em todo o país. Com menos de um mês de vida, a meta é ainda faturar R$ 1 milhão já no ano que vem.

Utilizar o app é muito simples. Ao acessá-lo pela primeira vez, o usuário realiza um cadastro, incluindo um ou mais veículos. Depois, é só chamar o serviço que precisa. Uma vez aceito pelo prestador, o cliente passa a acompanhar seu deslocamento até o local do problema. Todos os prestadores de serviço são previamente cadastrados e podem ser avaliados pelos próprios usuários. O aplicativo permite o pagamento em dinheiro ou pela própria plataforma e funciona 24 horas por dia.

“Inicialmente, estamos focados nas parcerias com prestadores de serviços de assistência automotiva que sejam de alto nível e qualidade. Para nós, o compromisso com o atendimento a quem está passando um sofrimento com um carro, moto ou caminhão parado, é essencial”, diz Rones Jr, CEO da Fullhelp Assist, acelerada da Start You Up, em Vitória, no Espírito Santo.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário

0Shares