Ford promove programa de educação ambiental na Bahia

Ford promove programa de educação ambiental na Bahia

2000px-Ford_Motor_Company_Logo.svg

A Ford promove um dos principais programas de educação ambiental da Bahia envolvendo comunidades estudantis na cidade de Camaçari, onde além da fábrica de automóveis e motores da marca funciona um importante polo petroquímico. Este mês a empresa concluiu a edição 2015 da iniciativa, que teve recorde de participação com 40 escolas, 1.294 alunos e 122 educadores inscritos.

O projeto anual teve início em 2013, com atividades para os alunos da rede pública de ensino que visitam semanalmente o Centro Ambiental da Ford na fábrica baiana. Participam de palestras educativas sobre meio ambiente, desenvolvimento sustentável, consumo consciente, coleta seletiva  e reciclagem. Na programação, os jovens conhecem ainda o processo de compostagem, o “minhocário” e uma horta. Ao final, produzem uma muda e participam de oficinas práticas de artesanato com material reciclável. Os professores recebem uma cartilha contendo o passo a passo para implementação de práticas sustentáveis nas escolas.

O evento de encerramento da última edição foi realizado no Teatro da Cidade do Saber, naquele município baiano, e contou com a presença de diretores e professores da rede pública de ensino local e representantes da Secretaria Municipal de Educação e do SESI, parceiro na iniciativa, oferecendo os profissionais para a condução das atividades do programa junto com a equipe de meio ambiente da Ford.

O programa de educação ambiental faz parte das ações de Responsabilidade Social da empresa e já atendeu cerca de 3.000 participantes, estimulando-os a agir como multiplicadores das práticas ambientais no dia a dia. Ele tem o apoio do Ford Fund e Serviços Comunitários, organização sem fins lucrativos criada em 1949 e viabilizada pela Ford Motor Company, promovendo iniciativas e instituições que ampliam as oportunidades para aqueles que vivem nas comunidades onde a Ford opera.

Ford-EstojoLear-1

Em 2015, diversas áreas e parceiras do Complexo Industrial Ford Nordeste apresentaram iniciativas ambientais que merecem destaque. A área de pintura, por exemplo, além de reduzir o consumo de gás nas estufas passou a aproveitar o calor gerado no equipamento de tratamento de emissões gasosas para aquecer a água dos tanques de fosfato e desengraxantes.

Na montagem final, novos sensores otimizam o uso do material poliuretano. A Ford Land, área de manutenção interna, trabalhou na redução do consumo de energia com a implantação de luminárias LED. Já a logística criou nova metodologia de análise de produtos químicos com data de validade próxima para revalidação junto aos fornecedores e reduziu o volume de descarte desses materiais.

Entre os parceiros da fábrica, a Visteon reduziu o uso de gás hélio nos testes de vazamento de ar-condicionado, enquanto a Autometal investiu em uma série de medidas que reduziram o consumo de tinta em suas operações. A Lear, por fim, aproveitou as sobras de capas de bancos para a confecção de estojos doados para alunos da rede pública de ensino.

Sem Comentários

Insira um Comentário