GP Austrália: Parece que a Ferrari vai dar trabalho

GP Austrália: Parece que a Ferrari vai dar trabalho

281956

Primeira corrida do ano termina como a maioria das provas do ano passado, dobradinha da Mercedes. Rosberg venceu, Hamilton foi segundo, mas sem superioridade

 

Sem modificações técnicas, a F-1 iniciou a temporada 2016 com nova regra na classificação. Os pilotos foram eliminados a cada 90 segundos. No Q1 e Q2 deu tudo certo, os treinos foram bem movimentados. No Q3, quem sobrou não tinha pneu novo e ficou no boxe. A pole de Lewis Hamilton foi definida sem nenhum carro na pista e com mais de três minutos para acabar a classificação. Um fiasco!

281899

Assim já foi definido, na próxima prova volta o sistema do ano passado e também diminuíram as restrições da comunicação entre engenheiro e piloto.

Quanto a isso, estão tentando resolver na caneta a questão de competitividade de cada time. Ai não tem como, na F-1 sempre foi assim, quem tem mais dinheiro constrói o melhor carro, contrata o melhor piloto e ganha o titulo. Para igualar as equipes, a melhor maneira seria restringir o orçamento, como já foi tentado no passado. Mas é quase que impossível, pois para controlar é necessário entrar na conta corrente de cada equipe e aí o buraco é mais embaixo.

E por falar em competitividade, a Ferrari parece que evoluiu em relação a temporada passada. Não ganhou a corrida por causa da escolha dos pneus.

Sebastian Vettel falou que o carro estava melhor para a corrida do que na classificação. E foi o que aconteceu, apagadas as luzes vermelhas, ele e Kimi Raikkonen pularam na frente.

281914

Outra prova de que o sistema de propulsão italiano é muito bom ficou por conta da Toro Rosso. A STR voltou a utilizar os motores italianos, porém, na configuração de 2015, mesmo assim, segurou Hamilton e Felipe Massa (Williams) por várias voltas, o inglês e o brasileiro utilizaram a parada no boxe para superar o jovem Max Verstappen.

281911

Destaque negativo para a Williams. Massa só terminou em quinto e Valtteri Bottas em oitavo, porque  Raikkonen quebrou. O brasileiro não conseguiu segurar ninguém e o finlandês foi atrapalhado por uma punição, perdeu cinco posições ao trocar o câmbio.

A sensação do GP australiano de 2015, o piloto do Brasil, Felipe Nasr (Sauber), não conseguiu fazer nada. A equipe passa por uma crise técnica, o engenheiro que desenvolveu o carro, largou o time antes de a temporada começar. Como Nasr não teve proposta de nenhuma outra equipe deve amargar as últimas posições em várias etapas. O dinheiro do Banco do Brasil, diga-se de passagem, nosso dinheiro, patrocinador do piloto vai queimar sem resultados!

281925

Surpreendeu a estreante norte-americana Haas. Impulsionado pelo motor Ferrari, Romain Grosjean terminou na 6ª posição e conquistou os primeiros pontos do time. Já o outro piloto, o mexicano Esteban Gutierrez, foi protagonista de um espetacular acidente.

281961

Fernando Alonso (McLaren), tentou ultrapassar o mexicano, errou o calculo, acertou a roda esquerda do carro da Haas. Decolou, rodou duas vezes no ar, até parar no muro. O espanhol saiu ileso e o mexicano também.

281926

Como consequência, a corrida foi interrompida. Na volta, Vettel enquanto estava parado, optou por permanecer com os pneus, que não duraram até o final.

Assim, Rosberg e Hamilton ultrapassaram a Ferrari e conquistaram a primeira dobradinha do ano para o time da Mercedes.

281917

A volta da Renault como equipe de F-1 terminou com Jolyon Palmer na 11ª posição e Kevin Magnussen em 12º. Ambos os pilotos mostraram-se competitivos. Se o carro evoluir, devem beliscar alguns pontos durante a temporada.

 

Marcaram pontos no GP da Austrália

281971

1) Nico Rosberg

2) Lewis Hamilton

3) Sebastian Vettel

4) Daniel Ricciardo

5) Felipe Massa

6) Romain Grosjean

7) Nico Hulkenberg

8) Valtteri Bottas

9) Carlos Sainz

10) Max Verstappen

 

A temporada 2016 continua dia 03/04 no GP do Bahrein. Nestas duas semanas, as equipes analisam as informações obtidas na abertura da temporada e preparam os carros.

Vamos ver se a Ferrari chegou na Mercedes, ou as circunstâncias é que fizeram o time da Flecha Prateada perder a competitividade.

 

Rapidinhas

Olho nos caras de vermelho!

281942

Nico Rosberg venceu a prova, mais por causa do acidente entre Alonso e Gutierrez. O alemão percebeu isso, já que a Ferrari liderou por 31 voltas. Na entrevista coletiva ele alertou. “A temporada está só no começo, mas tivemos um início perfeito. Temos de ficar de olho nos caras de vermelho”.

 

Preocupado com a mãe

281931

Fernando Alonso saiu rapidamente do carro após a batida que o tirou da prova, ele explicou com se sentia e qual foi sua maior preocupação. “Dói um pouco de tudo. O corpo se movimenta muito dentro do cockpit quando se bate a estas velocidades. O joelho está doendo um pouco, mas tirando isso está tudo perfeito, e tenho muita sorte. Sai apressado do carro porque sabia que minha mãe estava vendo a corrida”.

 

Contou com a sorte

281918

Apesar do quinto lugar, a Williams mostrou que não evoluiu. Felipe Massa reconheceu, ao confirmar que só passou a Toro Rosso por causa da bandeira vermelha. “Foi uma boa corrida. Terminar em quinto, marcando bons pontos, é definitivamente um bom começo. A bandeira vermelha no meio da prova nos ajudou a manter nossa estratégia de uma parada e, graças a isso, conseguimos superar as duas Toro Rosso”.

Sem Comentários

Insira um Comentário