Fórmula 1: imprensa italiana “rasga o verbo” em  Sebastian Vettel

Fórmula 1: imprensa italiana “rasga o verbo” em  Sebastian Vettel

Sebastian Vettel of Germany drives the new Ferrari F1 car during a testing session at the the Catalunya racetrack in Montmelo just outside of Barcelona, Spain, Monday, Feb. 22, 2016. (AP Photo/Siu Wu)

Torcedor e imprensa italiana são fanáticos e, principalmente, quando se trata de uma equipe como a Scuderia Ferrari. E, como era de se esperar, a imprensa italiana não poupou críticas a Sebastian Vettel, depois do desempenho do piloto alemão no GP Mônaco. As críticas são para a falta de ambição do alemão.

Aquilo que se viveu, em parte, com Fernando Alonso começa agora a repetir-se com o alemão, que passou de “imagem de Schumacher”, como se chegou a escrever, a uma “triste sombra”. É, pelo menos, o que diz o “Corriere della Sera”, ao escrever que Vettel “é uma triste sombra do piloto vencedor da Scuderia no ano passado.” Já o jornal “La Stampa” fala em crise na Ferrari. “Hamilton ri novamente após uma sequência sem vitórias, enquanto em Maranello lidam com a crise”. O “La Gazzetta dello Sport” parece ser mais realista e aponta o carro como a origem de todos os males. “Vettel está a lutar contra um carro que não tem potencial e contra uma Maranello perdida”.

Sebastian-Vettel-Ferrari-Formel-1-Test-Jerez-1-Februar-2015-articleTitle-512518dc-840631

Por último, Kimi Räikkonen é uma das figuras mais criticadas. O diário  “La Gazzetta dello Sport” classifica de desastrosa a atuação do finlandês em Monte Carlo. “Um desastre. Com toda a sua experiência não devia bater nas barreiras após 10 voltas. É inaceitável”. O “nervosismo” que envolve a Ferrari depois de seis GPs sem vitória tem origem, essencialmente, na ascensão da Red Bull, que passou a ser a segunda equipe mais forte na atualidade.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário