Estudo: economia compartilhada lidera como melhor opção de transporte

Estudo: economia compartilhada lidera como melhor opção de transporte

sobre-economia-13

Em meio a discussão da aprovação da Lei Uber, tem se falado muito nas opções de transportes nas grandes metrópoles. Um dos motivos é que a referida Lei não regulamentará apenas o aplicativo de motoristas particulares, mas sim, todas as formas de compartilhamentos de carros, como também as caronas solidárias.

Neste embate, foi realizado um estudo pela Parpe – (www.parpe.com.br) empresa que viabiliza a locação de carros entre pessoas para calcular qual serviço seria mais econômico ao usuário: Uber, táxi ou compartilhamento de carros. Para esse cálculo utilizamos de base dois pontos de grande referência na grande São Paulo, o bairro Jardim Paulista e o Centro Empresarial Alphaville, trajeto recorrente percorrido por Thiago Trujillo para participar de reuniões comerciais. “Encontrei na economia compartilhada o melhor e mais econômico meio de transporte. Com um carro a minha disposição posso ficar livre para ir onde quiser na hora que precisar.”, diz Trujillo.

An illustration picture shows the logo of car-sharing service app Uber on a smartphone next to the picture of an official German taxi sign in Frankfurt, September 15, 2014. A Frankfurt high court will hold a hearing on a recent lawsuit brought against Uberpop by Taxi Deutschland on Tuesday.  San Francisco-based Uber, which allows users to summon taxi-like services on their smartphones, offers two main services, Uber, its classic low-cost, limousine pick-up service, and Uberpop, a newer ride-sharing service, which connects private drivers to passengers - an established practice in Germany that nonetheless operates in a legal grey area of rules governing commercial transportation. The company has faced regulatory scrutiny and court injunctions from its early days, even as it has expanded rapidly into roughly 150 cities around the world.   REUTERS/Kai Pfaffenbach (GERMANY - Tags: BUSINESS EMPLOYMENT CRIME LAW TRANSPORT)

Para ir de um ponto ao outro utilizando o táxi na bandeira 1, o gasto seria em média R$110, enquanto que na bandeira 2 o total passaria para R$140 em média. Já como aplicativo Uber, se gastaria em média, entre R$48 e R$64 optando pelo carro básico ou entre R$75 e R$99 com o carro de luxo.

Entretanto,utilizando um carro pela economia compartilhada o gasto pode ser bem inferior as duas opções anteriores. Segundo a Parpe, a locação de um carro popular durante um dia todo, o usuário teria um gasto de R$48 com um carro popular e R$120 com um carro de luxo.

Além de o valor ser inferior, o usuário teria mais benefícios, uma vez que, estando com o carro à sua disposição durante um dia todo, ele evitaria ter que gastar com outras corridas e teria um maior conforto de poder ir onde quisesse durante as 24 horas.

“A ideia do serviço é compartilhar o carro de quem utiliza pouco com quem não tem veículo e precisa de transporte. Assim, conseguimos oferecer um preço atrativo comparado aos outros sistemas de transporte, além disso, o trabalho da empresa é totalmente digital para agilizar e segurar todo o processo de locação”, afirma Guilherme Cury porta voz da empresa.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário