Gastronomia: Festival Fartura Gastronomia neste fim de semana no Jockey Club

Gastronomia: Festival Fartura Gastronomia neste fim de semana no Jockey Club

Damurida - denise

Da exótica Damurida, comida típica de Roraima preparada por Denise Rohnelt, de Boa Vista, a uma costela do Rio Grande do Sul preparada ao vivo por Antônio Costaguta, do El Topador de Porto Alegre, estarão presentes no Festival Fartura Gastronomia São Paulo pratos típicos do Brasil inteiro. Durante os dois dias do evento, 25 e 26 de junho, os paulistanos terão uma oportunidade única: conhecer e provar os sabores regionais de diversas regiões do país, através de pratos e produtos, que estarão reunidas num mesmo lugar: o Jockey Club paulista.

No espaço Chefs e Restaurantes, Leo Paixão, do restaurante Glouton (Belo Horizonte, MG) vai servir aos convidados a Barriga de porco glaceada com teriaki de cachaça e farofa crocante. Wanderson Medeiros do Picuí (Maceió, AL), o rei da carne de sol e um dos nomes fortes da Nova Cozinha Nordestina, vai ousar: em São Paulo, no lugar a carne que fez seu nome, apresenta um Arroz cremoso de frutos do mar com cubos de queijo coalho. Onildo Rocha, do Roccia Cozinha Contemporânea, de João Pessoa (PB) é quem traz a carne de sol para a terra da garoa em sua interpretação do tradicional Baião de dois: feijão verde, arroz vermelho, carne de sol, queijo coalho e picles de maxixe.

Foto Bolinho deFeijoada - Katia

O norte brasileiro, talvez a região mais mística do país quando o assunto é gastronomia, ganha destaque na mão de três chefs: Felipe Schaedler e os Cogumelos da Amazônia, fruto de uma pesquisa feita em 2012 numa comunidade de São Gabriel da Cachoeira, a 850 km de Manaus; Solange Batista, de Macapá (AM), que traz ao festival a Farofa e Guisado de tartaruga, receita que sua sogra lhe ensinou há mais de 40 anos, feita com carne de tartaruga, que para a cultura ribeirinha é uma das principais fontes de proteína; e Denise Rohnelt, representante de Boa Vista (RR), que resgata a cultura indígena com a Damurida, um caldo apimentado, que pode ser feito com peixe fresco, tucupi preto e servido com beijú de mandioca. Esse prato, para conservar as tradições indígenas, não leva nenhum tipo de tempero ou sal.

No espaço reservado para Produtos e Produtores, os paulistanos poderão comprar queijos Canastra (da Associação dos Produtores de Queijo da Canastra) e de Cabra (do Capril do Bosque – Joanópolis, SP), o Café da Condessa (de Jacutinga, MG), a Cachaça Tábua (de Salinas, MG), o tradicional Pé de Moleque da Barraca Vermelha (Piranguinho, MG), feito pela mesma família há mais de 80 anos, e o cacau da Fazenda Leolinda (Uruçuca, BA).

Outros nomes que estarão em São Paulo especialmente para o Festival Fartura Gastronomia serão Lia Quinderé, que serve o Chocolate cremoso com praliné crocante de castanha; a chef carioca Katia Barbosa com seu Bolinho de feijoada; o mineiro Ilmar de Jesus, com o Mineirinho valente: canjiquinha com mix de carnes defumadas; Ariane Malouf, do Mahalo Cozinha Criativa (Cuiabá, MT), com o PF da chef: costela bovina assada em baixa temperatura, acompanha arroz brasileiro com queijo coalho, milho, ovo surpresa, banana caramelizada e farofa da terra,  e o mineiro Fred Trindade, do Trindade (Belo Horizonte, MG), que cozinha, ao vivo, o Arroz de leitão, entre outros.

mineirinho - Ilmar de Jesus

Chefs paulistanos também apresentam seus partos no evento, como Heloísa Bacellar e seus Bolinhos caipiras, Morena Leite, que serve Churros de tapioca com vatapá de frutos do mar e Lucas Corazza, que resgata a receita clássica do bolo Souza Leão e apresenta duas outras receitas: Chocolate quente com Bergamota e Pipoca caramelizada.

Além de experimentar pratos dos chefs de todo o Brasil, os visitantes do Festival Fartura Gastronomia de São Paulo poderão acompanhar as atrações musicais que acontecem durante os dois dias do evento. No primeiro dia, os destaques são Izaías e seus Chorões, um dos grupos de choro mais antigos de São Paulo, que tocam às 13h, o Bardo e o Banjo, que se apresentam às 18h30 e Anelis Assumpção e os Amigos Imaginários, que chamam a rainha Elza Soares para uma participação especial. No dia 26, se apresentam no Festival o Grupo Sobrevento (14h), Larissa Baq (17h), São Paulo Ska Jazz (17h30) e, às 19h30, o grupo Curumim toca Stevie Wonder.

O Festival Fartura São Paulo faz parte do Projeto Fartura Gastronomia, que realiza a Expedição Fartura Gastronomia e já mapeou a cadeia produtiva gastronômica (do campo ao prato) de todos os estados brasileiros inclusive o Distrito Federal, rodando mais de 60 mil quilômetros em cinco anos. Este conteúdo pesquisado é levado para os cinco eventos do Projeto que acontecem em Porto Alegre, Fortaleza, São Paulo, Belo Horizonte e o tradicional Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes. Estes eventos em 19 anos de existência já atraíram mais de 500 mil pessoas. O mesmo conteúdo pesquisado é desdobrado em canais de comunicação, que também fazem parte do projeto, que são os quatro livros premiados (Prêmio Jabuti e Gourmand) três filmes e redes sociais.

Durante os dois dias do evento, a organização do Fartura estará recolhendo agasalhos para doações à população carente de São Paulo. “O frio que você está sentindo em São Paulo também atinge quem não pode se proteger. Por isso, sábado e domingo, ao ir para o Festival Fartura, leve um agasalho ou cobertor para doar. Ao fim do evento, repassaremos todas as doações à Arquidiocese de São Paulo, que cuidará da distribuição. A gente te espera pra se divertir e também ajudar a quem precisa”.

Serviço:

Fartura_SP_08062016130125

Festival Fartura São Paulo

Local: Jockey Club – Avenida Lineu de Paula Machado, 1263 – Cidade Jardim – São Paulo – SP

Datas e horários: 25 de junho, Sábado – 12h às 22h;  26 de junho, Domingo – 12h às 20h

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) para cada dia do evento

 

 

Sem Comentários

Insira um Comentário