Serviço: isofix e cadeirinha com fixação por cinto

Serviço: isofix e cadeirinha com fixação por cinto

 assento-traseiro-com-fixacao-isofix-do-3008-griffe-modelo-2011-da-peugeot-testa

Antes de transportar uma criança que vá usar a cadeirinha no assento traseiro, você deve entender qual é o tipo de fixação usado no veículo e que deve estar presente no acessório. Conheça os tipos de fixações para a instalação das cadeirinhas.

ISOFIX

isofix

É o sistema mais moderno para fixação de dispositivos de retenção (cadeirinha, bebê-conforto e booster – assento de elevação). Sua principal característica é ser vinculado à estrutura do veículo, oferecendo ao acessório maior resistência e estabilidade. Esse sistema fica no nível do assento traseiro, na parte inferior do encosto, em ambos os lados do banco.

Suas principais características são:

  • Sistema de fixação normalizado, presente em muitos veículos novos;
  • Redução da possibilidade de acoplamento incorreto;
  • União do acessório à estrutura do veículo;
  • Menor tempo de manuseio para instalação e remoção;
  • Dispensa a utilização de recursos do cinto de segurança.

Nesse sistema Isofix, os dispositivos de retenção são conectados por duas hastes, geralmente metálicas, que detêm uma trava em sua extremidade que se fixa às travas da carroceria do veículo.

Atenção

– Após a instalação do Isofix, é necessário verificar se ficou acoplado corretamente. Para isso, tente removê-lo, puxando o dispositivo para frente.

– Ainda que as cadeirinhas usem recursos do Isofix, isso não quer dizer que o produto seja exclusivo para veículos com esse sistema. Esses dispositivos geralmente também podem ser usados em veículos que possuem somente o cinto de três pontos.

Fixação com o cinto

Hyundai-HB20-2016 (6)

Nos veículos que não possuem o sistema Isofix, os dispositivos de retenção para criança também podem ser fixados, porém com a diferença de que devem ser presos usando o próprio cinto de segurança do veículo e atendendo às exigências de fixação do fabricante.

Vale lembrar que os sistemas de retenção para criança só permitem o uso dos cintos de segurança de três pontos, não sendo permitida sua fixação nos cintos subabdominais, os chamados cintos de dois pontos.

Características do uso pelo sistema universal:

  • Aproveitamento do recurso do cinto de segurança, sendo este presente em todos os veículos;
  • O risco de fixação incorreta do acessório ao carro é maior que no sistema Isofix;
  • Fixação do acessório por afivelamento do cinto de segurança;
  • Maior tempo de manuseio para instalação e remoção;
  • Pode provocar instabilidade, já que não tem união com uma estrutura rígida.

Atenção

Após a instalação do dispositivo, é necessário verificar se o cinto de segurança está tensionado corretamente. Caso esteja com folgas, verifique se não há obstrução da passagem do cinto pelo dispositivo. Após a instalação correta, faça a tentativa de remoção, puxando o dispositivo para frente, e em seguida verifique a tensão.

Importante

Ainda que os dispositivos de retenção usem recursos como o Isofix ou cinto de segurança, verifique se têm recurso antirrotação, que pode ser do tipo Top Tether – um tirante que fixa a parte superior da cadeirinha a um ponto de ancoragem adicional do veículo. Se não tiver, o acessório deve ser acompanhado de outro elemento, como uma haste para apoio no assoalho.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário