Maestro João Carlos Martins participa do revezamento da Tocha Paralímpica

Maestro João Carlos Martins participa do revezamento da Tocha Paralímpica

logo-paraolimpiadas

A Nissan preparou uma ação especial para o revezamento da Tocha Paralímpica, que começa na próxima quinta-feira, dia 1º de setembro, em Brasília. O grupo Patubatê se une ao maestro João Carlos Martins e da Camerata Bachiana de São Paulo para agitar a passagem da chama paraolímpica pela capital do país e mais Belém, Natal, São Paulo, Joinville e Rio de Janeiro. “Esse projeto me emociona profundamente porque é uma música de bom gosto que estamos fazendo”, disse o maestro João Carlos Martins, que tem em sua vida uma história de superação. Eles vão tocar juntos todo fim de tarde nas celebrações em cada lugar por onde a tocha passar.

Fred Magalhães, do Patubatê, fala da experiência de tocar junto com o maestro: “Quase chorei. O maestro, a todo momento, diz que nós estamos fazendo algo único e inovador. E isso nos dá muito orgulho. É uma troca maravilhosa”.

João Carlos Martins adaptou parte da obra do compositor Heitor Villa-Lobos às músicas do Patubatê e explica que o momento atual da música é aliar tecnologia e inovação. “O Patubatê, com quatro percussionistas fantásticos, e esses maravilhosos músicos da Camerata Bachiana de São Paulo estão mostrando o que significa tradição, com Villa-Lobos, e inovação, com músicas de percussão. Música precisa de ideias inovadoras”, disse o maestro.

PatubateMaestro1

Membro da Camerata e também portador de deficiência, o percussionista Luíz Guilherme Rabelo falou de como foi aceitar o desafio proposto pelo maestro: juntar a Camerata ao som criado pelo Patubatê através dos instrumentos feitos com peças do Nissan Kicks, o carro oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

“Sou um deficiente físico, passei por 19 cirurgias e tive que mudar de instrumento três vezes. Fiquei 30 anos sem tocar bateria e voltei, inspirado pela história do maestro. Nossas histórias têm muita semelhança à superação que tem um esportista paralímpico”, afirmou Rabelo. A direção musical do projeto é de Tatiana Calva.

Durante o revezamento da Tocha Paralímpica, a Nissan vai contar histórias de inspiração e atrevimento ligadas ao esporte como meio de integração dos deficientes. E para destacar essas histórias, escolhemos levar a Tocha a lugares especiais em cada uma das cidades. “E é fundamental ter um patrocinador que acredite nisso, na cultura, que mostra o talento de uma nação”, afirmou.

Mais histórias em: http://nissannews.com/pt/rio-2016

Sem Comentários

Insira um Comentário