Claudio Martinasso vence a edição 2016 do Grande Prêmio Motorcraft

Claudio Martinasso vence a edição 2016 do Grande Prêmio Motorcraft

3e86f7e036a8aebbe5b8d2829f5091ef_xl

A terceira edição do Grande Prêmio Motorcraft já tem um vencedor: Claudio Martinasso, de São Paulo (SP). Ele conseguiu a melhor nota entre o grupo de dez finalistas da etapa final. O profissional levou para casa um Ford New Fiesta Hatch S 1.5L e recebeu o título de melhor reparador automotivo independente do Brasil.

“É um orgulho participar desse evento. Até este momento eu estava com o coração apertado”, disse o grande campeão. Martinasso ainda destacou que os outros competidores não devem desistir nunca e reforçou a importância de acompanhar o mercado e estar atualizado em relação às novas tecnologias automotivas.

Neste ano, o GP Motorcraft teve recorde de inscrições (16.574) – na primeira edição, em 2014, foram pouco mais de cinco mil e na segunda (2015) aproximadamente nove mil. Cerca de 45% dos participantes da prova online foram do estado de São Paulo. A região Sul também se destacou bastante, com quase 20% dos cadastrados.

A disputa técnica foi realizada no sábado, dia 10 de dezembro, na Escola Senai Conde José Vicente de Azevedo, em São Paulo. Os dez finalistas, que se classificaram após uma prova online (primeira fase do concurso), iniciaram os trabalhos por volta das 10h. Eles foram divididos em dois grupos para a realização de duas provas: conserto de defeitos em veículos (Novo Ford Ka) e montagem de motores.

Martinasso começou a competição na bancada de propulsores, ao lado dos companheiros de profissão Licharles Rogério Angella, de Botucatu (SP); Vitor José Spironello, de Piracicaba (SP); José Humberto de Oliveira, de São Caetano do Sul (SP), e Alexandre de Souza, de Mogi Mirim (SP).

Ao mesmo tempo, Fernando Neves; Fábio Franco Neves, Cleubo Vieira Martins – estes três de Mauá (SP) –; Francisco Parizzi Obice, de Toledo (PR), e Alexandre de Souza, de Mogi Mirim (SP) participavam do desafio para detectar problemas nos automóveis. Cada etapa durou duas horas. Depois de um intervalo de 30 minutos, os participantes inverteram os papéis.

Os competidores foram avaliados por profissionais do ramo, que julgaram os trabalhos com base em critérios como preparação do carro, inspeção visual do sistema, utilização dos equipamentos e ferramentas, reparação dos defeitos (conforme recomendações do fabricante), utilização correta da literatura técnica e execução dos serviços de acordo com padrões de organização e limpeza. A nota final foi baseada na média de desempenho do participante nas duas etapas.

Os 10 finalistas que participaram da última prova, incluindo Martinasso, foram premiados com um torquímetro de estalo. Além disso, eles e os outros 90 profissionais mais bem colocados no ranking nacional (baseado nos resultados da prova online) receberão um certificado de reconhecimento da Motorcraft.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário